sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Agenda de Mobilização Haddad Presidente

Integre-se! Convide! Compartilhe!

Banca da Sofia Cavedon - Haddad Presidente
De Segunda a Sexta no Largo Glênio Peres (Mercado Público de Porto Alegre) 
No Sábado na Feira Ecológica

Sábado  - 20 Out

09h - Mutirão no Morro da Cruz com Olívio, Maria do Rosário e Oliboni - Concentração: Comitê Oliboni (Av. Bento Gonçalves)
09h30 - Caminhada no centro com Raul Pont e Henrique Fontana - Encontro no terminal Parobé
15h - Grande ato #DemocraciaSim #EleNão com a presença da Manuela - Redenção

Domingo- 21 Out
09h - Feira da Santa Rosa - ato "Livros sim, armas não" com Sofia Cavedon
12h Caminhada Haddad presidente no Brique da Redenção
15h Caminhada no calçadão de Ipanema - Concentração próxima a estátua
15h30 - Caminhada com Henrique Fontana na orla do Guaíba - Concentração na praça do Aeromóvel

PT RS entra com representação no MP contra a candidatura fake

#JáMeSintoDeputada representando com Pepe Vargas, presidente estadual do PT e as companheiras Maria do Rosário e Abigail Pereira, no MP Federal contra o abuso de poder econômico da campanha Bolsonaro. 

Respeitem o eleitor e a eleitora. Respeitem a democracia!

#HaddadSim

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Nota do PT: Caixa 2 de Bolsonaro financia indústria de mentiras nas redes

Reportagem da Folha de S. Paulo desta quinta-feira (18) confirma o que o PT vem denunciando ao longo do processo eleitoral: a campanha do deputado Jair Bolsonaro recebe financiamento ilegal e milionário de grandes empresas para manter uma indústria de mentiras na rede social WhatsApp.

Pelo menos quatro empresas foram contratadas para disparar mensagens ofensivas e mentirosas contra o PT e o candidato Fernando Haddad, segundo a reportagem, a preços que chegam a R$ 12 milhões. A indústria de mentiras vale-se de números telefônicos no estrangeiro, para dificultar a identificação e burlar as regras da rede social.

É uma ação coordenada para influir no processo eleitoral, que não pode ser ignorada pela Justiça Eleitoral nem ficar impune. O PT requereu nesta quarta (17), à Polícia Federal, uma investigação das práticas criminosas do deputado Jair Bolsonaro. Estamos tomando todas as medidas judiciais para que ele responda por seus crimes, dentre eles o uso de caixa 2, pois os gastos milionários com a indústria de mentiras não são declarados por sua campanha.

Os métodos criminosos do deputado Jair Bolsonaro são intoleráveis na democracia. As instituições brasileiras têm a obrigação de agir em defesa da lisura do processo eleitoral. As redes sociais não podem assistir passivamente sua utilização para difundir mentiras e ofensas, tornando-se cúmplices da manipulação de milhões de usuários.

O PT levará essas graves denúncias a todas as instâncias no Brasil e no mundo. Mais do que o resultado das eleições, o que está em jogo é a sobrevivência do processo democrático.

Comissão Executiva Nacional do PT

#Caixa2DoBolsonaro

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Prefeito não apenas não faz, mas também prejudica a cidade

Sofia Cavedon (PT) em sua manifestação como Líder da Oposição, afirmou na sessão plenária desta quarta (17?10), que o mal-estar do Executivo com o Legislativo não se originou no Parlamento, referindo-se as últimas declarações de Marchezan para a imprensa cobrando maior produtividade dos/as vereadores/as até dezembro.

De acordo com ela, o Legislativo realizou inúmeros esforços para resolver crises em diversas áreas, desde a realização de reuniões ou de visitas em locais do município.

Considera que o Prefeito não apenas não faz, mas também prejudica a cidade. “No mínimo, deveria ter a dignidade de assumir que foi a Câmara que tratou da greve de 40 dias dos servidores municipais. Lamentável que o município tenha que conviver com um Prefeito desta natureza”, pontuou.

No seu entendimento, o Legislativo segue cumprindo seu papel de defender a cidade da negligência e de projetos que prejudicam Porto Alegre, que ocorrem principalmente por meio do desmonte de políticas fundamentais.

Pela Saúde Pública é #Haddad13

Manifestação de Sofia Cavedon, deputada estadual eleita, no ato em defesa da Saúde e dos Hospitais Públicos - Porto Alegre

Se há um comparativo que é muito importante fazer, é como o deputado Bol.ss.o.nar.o votou em relação a saúde no Congresso Nacional? Ele votou a favor de CONGELAR por 20 ANOS gastos com SAÚDE. E isso é muito sério! Porque se congelar não será terminado o Hospital do Câncer, não será reformado o Hospital da Criança, o GHC infantil... 

Vamos baixar o ódio, a raiva... votar com raiva não ajuda a acertar... vamos comparar os programas e a vida pública de cada um. O que fizeram quando tinham poder... 

O candidato do ódio já teve poder e usou contra o povo... contra as empregadas domésticas, contra a saúde da população... Vamos usar nosso voto para avançar!

#HaddadSim

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Dança Circular pela Democracia

Porto Alegre quer paz, cultura e democracia! 

Dança Circular pela Democracia (Vídeo 1)

Veja também os vídeos - 2, 4, 5, 6, 7 e 8

#HaddadSim #Haddad13

Diante da barbárie, a educação é esperança - Por Sofia Cavedon*

Artigo publicado na edição do Jornal do Comércio desta terça-feira - 16 de Outubro|2018.

Obrigada professoras, professores! Vocês são nossa esperança, vocês constroem o humano!

São tempos de incompreensão, tempos de agressão, da volta da explicitação do preconceito e das manifestações machistas autorizadas, de ataque às liberdades e direitos - responsabilizados pela "desagregação da família tradicional", pelas violências na sociedade, pela corrupção do estado brasileiro. 

Não o fazem de maneira impensada ou espontânea, as lideranças dessa onda conservadora. Provocam na sociedade acuada pelo medo, indignada com a recessão econômica e confusa pelas mudanças culturais, reações de raiva e intolerância, de agressão e desesperança. 

Eles, que não suportam o Brasil que eclode e se reinventa pela democracia - que questiona verdades e privilégios mantidos pela repressão comportamental e física - atribuem aos partidos de esquerda, aos movimentos sociais e populares, a responsabilidade pela crise que eles mesmo implementam.

E mais uma vez, colocam a democracia em risco, reprimem a alegria e a irreverência da cultura, tentam amordaçar as professoras e professores, questionam políticas afirmativas e reparatórias. Provocam, com isso, ondas fascistas, de aniquilação do outro que diverge e agressão por manifestação sexual, religiosa, étnica, política. 

Tentam refrear a cidadania que exige acesso à moradia, à saúde, à educação, à liberdade, ao trabalho digno. Nós que apostamos na democracia, vamos oferecer de novo, livros, arte, filosofia em vez de armas; debate franco, regras democráticas, convivência pacífica e respeito pela diferença no lugar da intolerância; vamos apostar na escola de qualidade e não em prisões. 

Não seria outra nossa homenagem ao Dia dos Professores e das Professoras. 

Diante da barbárie, eles são nossa esperança - eis que se encarregam da construção do humano. Não vamos permitir nem mordaça nem desinvestimento na escola. Basta de ataques aos direitos dos seus trabalhadores, à sua dignidade profissional e autonomia pedagógica. 

Vamos elevar a educação, elevando a humanização! 

*Vereadora (PT) e Deputada Estadual eleita pelo PT.

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Professores, Professoras e Emef Pessoa de Brum são homenageados por Sofia Cavedon

Foto Elson Sempé Pedroso/CMPA
O transcurso do Dia do Professor e da Professora e dos 30 anos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Carlos Pessoa de Brum, comemorados nesta segunda-feira (15/10), foram os temas do período de Comunicações na sessão ordinária da Câmara Municipal de Porto Alegre. A homenagem, proposta pela vereadora Sofia Cavedon e pelo vereador Aldacir Oliboni, ambos do PT, teve como principal objetivo celebrar o trabalho dos profissionais da área da educação.

Sofia Cavedon (PT) destacou que no dia 15 de outubro, Dia do Professor e da Professora, “é um momento de pararmos e pensarmos a educação e os profissionais que se dedicam ao ofício de ensinar e à construção de práticas pedagógicas”. A vereadora lembrou aos alunos, professores e representantes da Escola Municipal de Ensino Fundamental Vereador Carlos Pessoa de Brum, presentes ao plenário, que a escola tem a mesma idade da Constituição Federal de 1988. “A Constituição representa um pacto de convivência e de políticas públicas para o Brasil. Ela anunciou pela primeira vez que educação era um direito de todos. A Brum é um exemplo de educação brasileira”, elogiou.

Sofia mencionou a frase escrita nas camisetas dos professores presentes ao plenário - “Escola de Luta” - ao recordar que “a escola vem se adequando e se reinventando”. “Esta homenagem é ao processo de luta contra o parcelamento de salários, a falta de recursos e insumos, a violência no entorno da comunidade sem a presença de guardas educadores.” A vereadora também lembrou os 30 anos, comemorados neste ano, do Ginásio Tesourinha. “É Um ginásio que recupera histórias de vida, recupera doenças”, disse. Também destacou que a extinta Secretaria Municipal de Esportes faria aniversário neste mês de outubro, “se ela ainda estivesse viva”.

Foto Elson Sempé Pedroso/CMPA
Agradecendo a homenagem da Casa, o diretor da escola, Felipe de Oliveira Dornelles, ressaltou a importância da data para os professores, em especial aos educadores da escola. Para ele, são profissionais que levam a educação, a superação e o carinho aos alunos, a cada dia, desde a fundação do colégio - no ano de 1987. “São pessoas de luta. Pessoas do Brum”, disse. Ao enaltecer o trabalho de toda a comunidade escolar, Dornelles relatou a adaptação que a instituição passou ao longo de seus 30 anos, como o oferecimento de projetos culturais, pedagógicos e científicos, além de atividades de lazer e de esporte que a escola oferece fora do horário regular.

Apesar do local contar com o apoio da maioria da comunidade da região, o diretor apontou problemas que ocorreram neste ano, citando a falta de recursos humanos e a adaptação à nova modalidade de educação integral no município. “Nesses momentos se notam o quão valorosos são os professores, profissionais incansáveis que lutam por uma educação de qualidade.” Na ocasião, ele ainda defendeu que a escola é a favor da liberdade e contra qualquer tipo de autoritarismo ou ditadura de ideologias políticas.

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Rejeitamos a onda de violência e a apologia às armas

Sofia Cavedon, vereadora do PT e líder da Oposição, falou na tribuna da Câmara Municipal na tarde desta quinta-feira (11) sobre a necessidade de que todos os democratas assumam uma postura de rejeição a qualquer ato de violência.

De acordo com ela, o estímulo ao militarismo e ao movimento conservador, desencadeado pela candidatura B.ol.s.so.na.ro, tem gerado situações violentas e de desprezo ao povo nordestino. 

Segundo Cavedon, a onda de violência também tem atingido gravemente gays e lésbicas, que conforme o relato da vereadora, sofrem situações de intolerância e agressões físicas.

O tema de apologia às armas foi outro ponto destacado por ela, que afirmou ser uma medida na qual trará danos fatais à sociedade. “A violência está na porta de nossas casas todos os dias. Está nas ruas e nas periferias”, disse, ao prezar pela diversidade e pelo movimento democrático.

Livraço pela Democracia #HaddadSim

Hoje - quinta (11) no Largo Glênio Peres - Centro Histórico da Capital aconteceu um Livraço pela Democracia.

Com Sofia Cavedon, Fernanda Melchionna, Henrique Fontana. 

Não as armas, Sim as flores 
Não a violência, Sim a Cultura 
Não a violência, sim a Política

Construir escolas e não presídios! 

Nas nossas mãos estão livros e não armas! 

Livros Sim, armas Não!

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Usuários/as dos Parques e Praças continuam mobilizados pela volta dos/as Professores/as

Foto Elisamar Rodrigues
A mobilização dos usuários e usuárias dos parques, praças e centros comunitários da capital continua crescendo em defesa das políticas públicas do Esporte, Lazer e Recreação que o prefeito está retirando, em especial, dos idosos e idosas.

Na terça (09) reunião da Frente Parlamentar em Defesa do Esporte da Câmara de Porto Alegre, presidida pela vereadora Sofia Cavedon (PT), foram debatidas as próximas ações da comunidade usuária, que está sofrendo as causas disso diretamente na sua saúde e bem-estar.

No Ministério Público nesta quarta-feira (10) usuários e usuárias protocolaram uma série de abaixo-assinados que reivindicam o direito da política de esporte, lazer e recreação nas praças, parques e centros comunitários da capital, e a volta dos/as professores/as retirados pelo prefeito dos programas dirigidos aos idosos e crianças.

Foto Elisamar Rodrigues
Na audiência, intermediada pela vereadora Sofia Cavedon (PT), presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Esporte, foi aberto outro inquérito pelo MP, que já havia recebido na semana passada ação semelhante.

Sofia salientou na reunião a necessidade de manter as políticas públicas em favor da população idosa, como os programas de prática de esporte e lazer, em prol de sua saúde e bem-estar. "O que está acontecendo com o esporte e Lazer nesta cidade é inaceitável! É um ataque, é uma violência aos idosos e idosas da nossa capital", afirmou referindo-se a retirada de professores e professoras dos parques e centros comunitários de Porto Alegre.

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Eleita deputada estadual, Sofia Cavedon agradeceu na tribuna da Câmara Municipal

Eleita deputada estadual, a vereadora Sofia Cavedon (PT) agradeceu na tribuna da Câmara Municipal nesta tarde (8/10) a confiança da cidade de Porto Alegre em sua candidatura, que a elege mais uma vez a um cargo público, "23 mil votos na capital é muito significativo. É motivo de orgulho, emoção e de grande responsabilidade”. Sofia afirmou que seus votos estão vinculados à luta por direitos, democracia, educação, cultura e resistência das carreiras 
públicas que faz chegar direitos à população. 

“Essa resistência é uma educação de qualidade, respeitada para todos e todas, inclusiva e com profissionais valorizados e não educação pobre para pobre”, afirmou. 

A valorização da cultura, que é um tema que me dedico com muito amor porque a cultura é irmã gêmea da educação. Elas se constituem contra a barbárie e valoriza o que nós somos para construirmos novas plataformas de igualdade e justiça.

Ao citar sua luta pelas mulheres disse que o diferencial dessas eleições foi o posicionamento das mulheres contra “a violência de gênero, o sexismo e as manifestações misóginas”, representadas por um candidato que disputa a presidência da República. 

Sofia reforçou ainda a missão de não deixar o Brasil “retroceder nos marcos democráticos e nos direitos consagrados na Constituição”.

A força a mim concedida nesta eleição será uma força a serviço da defesa da democracia e dos direitos, que certamente sairão vencedoras neste segundo turno.

Prefeito ficará marcado como destruidor de sua própria cidade

Prefeito está desmontando a história de Porto Alegre e ficará marcado como alguém que destruiu o serviço público e a democracia da cidade. 

E Marchezan é sim, do mesmo partido do Eduardo Leite, eles tem as mesmas ideias. Referindo-se ao documento apresentado pelo líder do governo na Câmara, Sofia Cavedon (PT) líder da oposição, questionou se os 14 professores que já foram transferidos retornarão ao atendimento dos alunos e idosos. 

Salientou que a medida afeta diretamente o bem-estar da população: “com a prática esportiva, os idosos passam a ter qualidade de vida, é um direito”.

Na tribuna da Casa Legislativa Sofia informou que a ação será discutida amanhã (9/10), às 16h, na Sala 302 das Comissões - 3º Andar da Câmara Municipal, em reunião da Frente Parlamentar pelo Direito Social ao Esporte, Lazer e Recreação.

Ainda na educação, Sofia destacou o fechamento de laboratórios de ciências em escolas da Restinga e o déficit de professores no município, que é de cerca de 500.

O prefeito está desmontando uma história muito bonita. Ficará marcado na história da cidade como alguém que destruiu o serviço público e a democracia”, afirmou.

#ForaMarchezan