terça-feira, 24 de abril de 2007

Escola Estadual pede socorro!


Escola Estadual Ceará; Escola Estadual Prof. Oscar Pereira; Instituto de Educação; inúmeras escolas estaduais da capital e do interior do estado e agora, a Escola Estadual Evaristo Gonçalves Neto pede socorro!

Com cinco salas de aula e o refeitório infestadas de dejetos, cheiro e penas de pombas a instituição funciona hoje com a metade de sua capacidade física. A denúncia foi feita nesta terça-feira, 24, a vereadora Sofia Cavedon, vice-presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Porto Alegre. Chamada pela comunidade escolar para averiguar “in loco”, Sofia ficou impressionada com a situação que pode gerar sérios danos à saúde dos alunos, professores e funcionários da escola.

Para Sofia é incompreensível que a SEC ainda não tenha tomado uma atitude mais eficaz. “Essa situação existe desde janeiro deste ano e a Secretaria Estadual de Educação vem tomando medidas paliativas. Na escola existe um funcionário encarregado da limpeza. Só de alunos são 380 pessoas”. Ela solicitou a Vigilância Sanitária do Município a realização de uma vistoria no local, que deverá ocorrer ainda esta semana.

Sofia lembra que já foram inúmeras as demandas deste ano para solucionar os problemas das escolas estaduais. Muitas comunidades escolares tiveram que protestar frente a tantos problemas como à falta de professores, de funcionários, atraso no repasse financeiro, insegurança, e prédios em péssimas condições.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao postar seu comentário, por favor, deixe seu contato para que possamos retornar. Obrigada.