quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Escola Salomão Watnick ainda espera pela nova sede

Atualmente em uma instalação provisória junto à Avenida Mariante, professores, pais e alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Bilíngue Salomão Watnick reivindicaram, nesta terça-feira (26/10), a construção de um prédio definitivo em terreno da Zona Leste da Capital para abrigar 26 alunos surdos matriculados na instituição. O pedido ocorreu em reunião da Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude (Cece) da Câmara Municipal e contou com a participação da comunidade escolar, que teve a tradução simultânea pela Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Presidindo a reunião na Cece, a vereadora Sofia Cavedon (PT) informou que agendará uma reunião com o prefeito José Fortunati para uma readequação ao orçamento do ano que vem. “Precisamos pressionar o governo e dizer ao prefeito que a construção desta escola é uma decisão política, do centro do governo”, avalia. Outra demanda levantada pelas mães presentes ao encontro diz respeito a alugar um espaço maior, provisório, enquanto a sede definitiva não fica pronta.

Sofia prometeu buscar apoio da bancada federal gaúcha, que poderá, segundo ela, prever verba orçamentária para facilitar o orçamento da prefeitura, que entraria no sistema de contrapartida. “Temos que convencer o governo para redirecionar verbas a esta escola”, finaliza.

Saiba mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao postar seu comentário, por favor, deixe seu contato para que possamos retornar. Obrigada.