terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Entrevista de Sofia sobre CPI da Saúde

Publicado no ClicRBS.


"Eu não sei se a CPI da Saúde tem condições de prosperar", avalia futura presidente da Câmara

Sofia Cavedon destaca que o apelo social da Comissão é forte


O presidente da Câmara de Vereadores de Porto Alegre vai remeter para a Procuradoria o requerimento da CPI da Saúde, que investigará o desvio de R$ 10 milhões, entre 2007 e 2009, denunciado pela Operação Sollus da Polícia Federal. Em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade nesta terça-feira, a futura presidente da Casa, Sofia Cavedon (PT-RS), afirmou que não sabe dizer se a Comissão tem condições de avançar, mas destaca que o apelo social é forte. 


— De alguma maneira a cidade deve dar uma resposta em relação à saúde — afirma. 

>> Ouça a entrevista de Sofia Cavedon

Sobre a questão do aumento dos salários, a vereadora afirmou que o assunto será discutido. E listou três elementos que precisam ser considerados: o limite máximo para gasto pessoal, o fato de que não haverá reajusto em quatro anos e, por fim, os gastos de pessoal.

— Avaliando os impactos, nós vamos avaliar na mesa diretora — salientou. 

O que a CPI da saúde se propõe a investigar

A comissão se propõe a investigar a atuação do Instituto Sollus na prefeitura da Capital, além de motivações  para o assassinato do ex-secretário da Saúde Eliseu Santos (PTB), em 26 de fevereiro deste ano. Entre 2007 e 2009, segundo o Ministério Público Federal, foram desviados do município R$ 9 milhões enquanto o Sollus terceirizava serviços do Programa Saúde da Família. Outras irregularidades envolveram a empresa Reação - responsável pela segurança em postos de saúde da Capital -, que teria contratos renovados sem licitação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao postar seu comentário, por favor, deixe seu contato para que possamos retornar. Obrigada.