sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Neuza Canabarro contesta invalidação de sua assinatura na CPI da Saúde

foto tonico alvares / cmpa
A vereadora Neuza Canabarro (PDT) esteve na tarde desta quinta-feira (24/2) no gabinete da Presidência da Câmara Municipal de Porto Alegre para posicionar-se contra os questionamentos levantados sobre a validade de sua assinatura na instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde. Acompanhada pelo marido, o ex-governador Alceu Collares, ela foi recebida pela presidente do Legislativo, vereadora Sofia Cavedon (PT). Também acompanhou a reunião o vereador Mário Fraga (PDT).

No encontro, Sofia acolheu a contestação da vereadora e afirmou que também reconhece a validade da assinatura. A presidente deu sequência à constituição da Comissão, porém há recursos sendo impetrados por vereadores. Outro impasse é a recusa dos líderes dos partidos da base governista em indicar os nomes para compor a CPI.

Neuza exerceu a função de vereadora entre 24 de março e 1º de abril de 2010, durante a licença do titular Tarciso Flecha Negra (PDT). Em 9 de fevereiro deste ano, o vereador Sebastião Melo (PMDB) solicitou que fosse aplicado efeito suspensivo ao requerimento que validou a criação da Comissão. Segundo Melo, a décima segunda assinatura (firmada por Neuza) não tem validade. Os vereadores da base governista compartilham a mesma posição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao postar seu comentário, por favor, deixe seu contato para que possamos retornar. Obrigada.