domingo, 24 de junho de 2012

Villaverde Prefeito e Sofia Vereadora – Candidaturas foram homologadas neste domingo

foto divulgação PT
foto marta resing
As candidaturas de Adão Villaverde para a Prefeitura da Capital e da vereadora Sofia Cavedon para a Câmara Municipal foram homologadas neste domingo (24/6) no ato político do Partido dos Trabalhadores (PT), que contou com mais de mil participantes no encontro.

Veja matéria publicada no Blog do André Machado (Esquina Democrática)

Villaverde assume maior desafio do PT em Porto Alegre 

foto divulgação SC
Se era de força e militância que o candidato Adão Villaverde precisava para dar a arrancada na corrida pela Prefeitura de Porto Alegre, a convenção do Partido dos Trabalhadores na capital deu o impulso que precisava. Em um Teatro Dante Barone lotado, o PT reuniu aliados e seus principais líderes no Rio Grande do Sul para tentar uma virada na mais desfavorável eleição para a sigla na cidade desde que venceu em 1988 com Olívio Dutra. O alvo inicial ficou claro: a administração do ex-companheiro José Fortunati, hoje no PDT.

Lembrando os roteiros que fez pela capital, Villaverde disse ter percebido que as marcas das administrações da Frente Popular na cidade estavam"se apequenando". A crítica era em relação ao que chama de abandono de questões sociais, como a existência de 750 vilas irregulares em Porto Alegre. A culpa, conforme Villaverde, é das administrações de José Fortunati e José Fogaça.

foto divulgação SC
Quem também mirou no atual prefeito foi o presidente estadual do PT, Raul Pont, de quem Fortunati foi vice quando integrava o PT. "O atual prefeito é refém dos empresários de transportes e das grandes imobiliárias que desrespeitam a todo o momento o plano diretor", acusou ao atacar também a participação popular na atual administração. "É um marketing", afirmou. A possibilidade de crescimento de Villaverde foi destacada também pelo governador Tarso Genro. "No nosso presente está sintetizado todo o nosso passado e a possibilidade de resgatar no futuro o nosso trabalho de 16 anos", confia o governador.
foto divulgação SC

Ao som de "Onde o PT governa dá certo", a ministra dos Direitos Humanos Maria do Rosário foi a mestre-de-cerimônias. "Estou adorando fazer isto aqui", empolgou-se antes de chamar o presidente da Câmara dos Deputados Marco Maia para falar. Nos painéis que adornavam o teatro da Assembleia Legislativa o nome de Adão Villaverde virou Villa, como será usado na campanha. O famoso canto das campanhas de Lula ganhou nova letra com o "ole ole ole olá Villa Villa". E o jeito petista de fazer campanha. 

Todos ex-candidatos do PT em Porto Alegre participaram do ato. Desde os vitoriosos Olívio Dutra, Tarso Genro, Raul Pont e João Verle (vice do segundo mandato de Tarso) aos derrotados Clóvis Ilgenfritz (1985) e Maria do Rosário (2008). Dos líderes estaduais, apenas o senador Paulo Paim não esteve presente, mas enviou uma mensagem. Dirigentes do PTC, PV, PPL e PR - aliados na disputa. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao postar seu comentário, por favor, deixe seu contato para que possamos retornar. Obrigada.