segunda-feira, 30 de julho de 2012

No sábado, aniversário da Sofia

Mais um aniversário
um tempo convencionado
um ano – assim chamados - os
365 dias que leva a volta da terra ao redor do sol -
e vamos nela embarcados
girando sem saber!
Viajando sempre acompanhados
às vezes sem se dar conta dos outros, que embarcam e que partem
mas precisando desesperadamente ligar-se, criar vínculos, laços...
porque
a imensidão do infinito onde a terra gira é insuportável
a fortuidade de chegar e partir é indecifrável
o sentido de nela estar é inexpugnável,
para além do sentido de nela estar!
São 49 voltas ao redor do sol
que tenho o privilégio de completar
e de construir sentidos para esta viagem:
no encontro com os outros e com as outras
desde a história de Jesus,
das apenas, mas incomodativas 33 voltas;
da escola e do magistério que me ensinaram a olhar de verdade para os companheiros de viagem,
do Partido dos Trabalhadores que me ensinou que era preciso disputar
a forma de viajar
a necessidade de repartir o alimento, o lugar, conforto da viagem;
da família que me deu o privilégio de ter filhos e aprender a ensiná-los
a produzir seu próprio itinerário da viagem
mesmo dentro da invariável elipse que a terra faz, ano após ano,
ao redor do sol
e experimentar o amor,
sentimento que nos
mantém viajando vivos!
Daí que “o tempo é invenção ou é nada “– de Bergson
faz muito sentido!
Por isto tudo estou e faço política.
Por isto o aniversário é para nós, todos os que nos encontramos na viagem
e nos juntamos para mudá-la!

Sofia Cavedon