terça-feira, 10 de julho de 2012

O futuro da educação integral no Brasil

Foto Divulgação SC
Acesso à escola e ao turno e educação integral tem que caminhar paralelo à qualificação de professores, horário de planejamento, estrutura física e professores das redes coordenando!” A manifestação é da vereadora Sofia Cavedon (PT-PoA) no Encontro Metropolitano de Educação Integral em Jornada Ampliada, realizado nesta terça-feira (10/7) na Câmara Municipal de Porto Alegre.

Sofia também lançou a proposta de alteração do horário das escolas para integral: das 8h30 até 16h30. “Mais humano, já que tratamos de crianças e adolescentes em formação”. Ela ainda salientou que a escola púbica está realmente em transição, principalmente se os 10% do PIB aprovados se realizarem.

O encontro, que contou com cerca de 500 professores municipais de diferentes escolas do Estado, debateu sobre o futuro da educação integral no Brasil e teve a participação da diretora de Currículos e Educação Integral do Ministério da Educação, Jaqueline Mool.

Foto Leonardo Contursi/CMPA
Com destacadas apresentações artísticas, o evento defendeu a evolução pedagógica e as mudanças ocorridas no cotidiano de escolas gaúchas que já estão inseridas no Programa Federal Mais Educação. A partir da apresentação de números positivos no Rio Grande do Sul, Jaqueline Mool, informou sobre a estratégia do governo para que tal programa atinja 50% das escolas brasileiras até o ano de 2020.

Com informações do Portal da CMPA.