segunda-feira, 9 de julho de 2012

Sindicato pede ajuda contra demolição do Centro Cenotécnico

foto leonardo contursi/cmpa
"Mais uma vez o atropelo e violência em nome da COPA. Vinícius Cáurio, fala do destino de PoA, cosmopolita e não provinciana, portanto reduzir recursos na cultura e fechar espaços, é inaceitável!" - Sofia Cavedon

"Fomos pegos de surpresa..."

Na tarde desta segunda-feira (9/7), durante a Tribuna Popular da Câmara Municipal de Porto Alegre, o presidente do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversão do Rio Grande do Sul (Sated/RS), Vinícius Gentil dos Santos Cáurio, pediu aos vereadores ajuda para impedir que a prefeitura desaproprie o espaço onde está construído o Centro Cenotécnico do EstadoO motivo, segundo ele, é a realização de obras previstas para a Copa do Mundo de 2014. 

foto leonardo contursi/cmpa
"A prefeitura está anunciando a demolição do Centro para satisfazer projetos da Copa do Mundo, que durará apenas 15 dias na cidade", disse. "Não podemos aceitar que toda a história e garra construídas pelos cidadãos de Porto Alegre sejam arruínadas em virtude de um evento passageiro." 

Cáurio informou que o Centro Cenotécnico, localizado na Rua Voluntários da Pátria, existe há 17 anos e tem, entre suas atividades, a realização de oficinas de artes cênicas, aulas para artistas, cursos e construção de cenários e montagens para peças de teatro.

Surpresa 
Segundo Cáurio, em 2013 estava prevista uma reforma estrutural no Centro Cenotécnico, com recursos já garantidos pelo governo estadual. O Centro possui hoje cerca de 1,7 mil metros quadrados de área. "Fomos pegos de surpresa com essa notícia da demolição", lamentou. "Voltamos à obscuridade do provincianismo vendo nossos gestores rejeitarem os espaços culturais." 
foto divulgação SC

Para Cáurio, Porto Alegre foi referência de cultura e arte na década de 90. "Tivemos a consolidação da descentralização da cultura, a criação de espaços culturais, como a Bienal do Mercosul e o Festival Porto Alegre em Cena, mas, passadas duas décadas, vemos um descaso do Executivo com essa trajetória", disse. 

O presidente do Sindicato ainda questionou a prefeitura sobre que marca quer deixar para as futuras gerações. Cáurio também fez um apelo aos vereadores para que ajudem os artistas em sua luta para manter o Centro Cenotécnico.

Matéria publicada no Portal da CMPA.