quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Arena do Grêmio – MP solicita perícia dos danos ambientais a serem sanados pelo empreendimento

Foto Divulgação SC
A vereadora Sofia Cavedon (PT-PoA) relatou na tarde desta quinta-feira (09/8), na tribuna da Câmara Municipal de Porto Alegre, a audiência que acompanhou ontem (08/8), junto com lideranças do bairro Humaitá, no Fórum da Tristeza, realizada pela Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente do Ministério Público Estadual (MP/RS) que solicitou perícia dos danos ambientais a serem sanados pelo empreendimento da Arena do Grêmio.

Segundo Sofia a audiência confirmou as razões pelas quais o Ministério Público não aceita o valor de R$ 600 milhões como compensação. No encontro os promotores de Justiça, Carlos Paganella e Alexandre Saltz, da Defesa do Meio Ambiente do MP, argumentou que esse valor, que é base para a compensação, corresponde quase ao da Arena do Grêmio, que vai custar mais de R$ 400 milhões.

Conforme a vereadora a OAS já vendeu duas torres de apartamentos e vai levantar mais duas torres. “Dr. Paganella informou que o valor da compensação deve ser de três vezes mais”, diz Sofia, acrescentando “que é preciso conhecer melhor o termo de compromisso aprovado pela Smam e todas as compensações previstas, pois nem o Governo Estadual foi chamado para construir esse Termo”.

Sofia informou ainda que a Prefeitura tem cinco dias para juntar o termo de compromisso, onde constam as medidas que a empresa OAS deve assumir. “Agora saberemos!!!!”, enfatizou a vereadora.

Na reunião o MP afirmou que o inquérito, desde 2009 instalado, não recebeu nenhum dado técnico de que as compensações estão sendo adequadas.

Veja aqui a Síntese de Impactos Ambientais previstos e Medidas indicadas.

Leia também:
MP determina que construtora da Arena esclareça medidas ambientais (Matéria publicada no Diário de Canoas)