sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Áreas de Transbordo e Triagem (ATTs) para Porto Alegre

Foto Divulgação SC
Transformar algumas Unidades de Triagem (UTs) do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) em Áreas de Transbordo e Triagem (ATTs) foi a proposta encaminhado ao promotor de Justiça do Meio Ambiente do Ministério Público Estadual (MPE), Alexandre Saltz, a fim de regularizar a reciclagem e o destino final dos resíduos de construções em Porto Alegre.

Na audiência no MP, realizada nesta sexta-feira (26/10), a vereadora Sofia Cavedon (PT/PoA), representantes do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Rio Grande do Sul, (Sinduscon-RS) e da Associação de Transportadores de Contêineres, da Associação de Transportadores de Caçambas Estacionárias, apresentaram a proposta de regulamentação da Lei “para finalmente a capital ter lugar para triar, reciclar e ter fiscalização”, salienta Sofia.

Dr Alexandre Saltz irá realizar uma reunião com o DMLU para apresentar e discutir a ideia. “Vamos ver se avança”, enfatiza a vereadora.

Histórico

Em maio de 2011 a Promotoria do Meio Ambiente instaurou um inquérito civil, com o objetivo de apurar a falta de reciclagem e o destino final dos resíduos de construções em Porto Alegre. O Promotor aponta que existe uma lei municipal que cria políticas públicas sobre o tema, mas o texto ainda precisa ser regulamentado. O inquérito também visa que esta legislação seja cumprida pelo Município.

Veja também: 
12 de abril de 2012
Reunião no MP trata de resíduos da construção civil
10 de julho de 2012
Transportadores de Caçambas Estacionárias promovem o Caminhonaço Verde