terça-feira, 6 de novembro de 2012

Aprovado! Atelier Livre Xico Stockinger

Designação de Xico Stockinger para o Atelier Livre foi aprovada na Câmara 

Banco de imagens da web
Proposta da vereadora Sofia Cavedon (PT-PoA) denominando Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre, órgão da Secretaria Municipal da Cultura, como “Atelier Livre Xico Stockinger”, foi aprovada nesta segunda-feira (05/11) na sessão plenária da Câmara Municipal.

Conforme Sofia, a conquista é dos artistas e historiadores que tiveram a iniciativa. “Agora vai para a sanção do prefeito, esperamos mobilização para garantirmos esta homenagem ao grande mestre e esta valorização do Atelier que precisa de apoio para voltar a ter a importância que já alcançou na cultura da cidade, do estado”, destaca.

Segundo a vereadora, a homenagem a Xico, reconhecido por todos como um dos maiores artistas sul-rio-grandense do pós-guerra e que levou Porto Alegre aos mais diversos locais no Brasil e exterior, é de suma importância, pois não bastasse a sua condição como artista, Stockinger destacou-se como intelectual e como agente progressista na gestão pública de cultura.

Xico Stockinger

Banco de imagens da web
O artista plástico e humanista Francisco Alexandre Stockinger (1919-2009), falecido há três anos, esteve entre os porto-alegrenses quase seis décadas, com uma produção incessante. Sofia lembra que Stockinger também foi chargista esportivo e da política; em A Hora e na Folha da Tarde, frequentemente lutava pelas causas populares com o personagem Senhor Quilovate, contra a carestia da luz elétrica, assim como denunciava a corrupção e o custo de vida.

Foi também cronista de arte, diretor do Museu de Arte do RS por duas oportunidades, bem como líder da classe dos artistas, ao presidir durante três mandatos consecutivos a Associação Chico Lisboa. Participou ainda, como protagonista, no Movimento dos Intelectuais pela Legalidade, em 1961, quando liderou o manifesto e as movimentações das classes artísticas, em apoio ao movimento liderado por Leonel Brizola.

Veja aqui a íntegra da lei.