domingo, 14 de abril de 2013

Parque do Gasômetro - Rebaixamento da avenida é viável!

Sofia Cavedon, vereadora do PT da capital, entregou na última quinta-feira (11/04) a promotora de justiça de Defesa do Meio Ambiente de Porto Alegre, Ana Maria Moreira Marchesan, anexos do projeto de requalificação do Cais Mauá, que prevê o rebaixamento de um trecho de 150 m da Avenida Presidente João Goulart, próximo à Usina do Gasômetro, demonstrando que a proposta é viável, ao contrário do que vem argumentando o executivo municipal.

Segundo Sofia, a proposta está no projeto apresentado pelo Consórcio Porto Cais Mauá, do próprio Jaime Lerner em parceria com o escritório espanhol b720 Fermín Vázquez Arquiteto. No projeto está escrito: “Outra intervenção que privilegia a circulação de pedestres é o rebaixamento de um trecho de 150 m da Avenida Presidente João Goulart, próximo à Usina do Gasômetro, de forma a criar uma passagem que integrará a Praça Brigadeiro Sampaio ao novo shopping no Cais Mauá.”

Conforme Sofia, a promotora Ana Marchesan irá peticionar na ação com esse exemplo, provando que o rebaixamento da avenida é viável. O Ministério Público, através das promotoras de Justiça de Defesa do Meio Ambiente Annelise Monteiro Steigleder e Ana Maria Moreira Marchesan, pede que o Executivo implante, mediante o que prevê a revisão do Plano Diretor de 2010, o Parque Corredor do Gasômetro.

Veja abaixo trecho do projeto que descreve o rebaixamento da avenida 

Projeto Cais Mauá - Estudo Técnico 

O objetivo do Município, desde o primeiro momento, é vincular a cidade com o lago, através da conexão entre a Praça Brigadeiro Sampaio com o lago Guaíba. De este modo, é proposto como medida, enterrar parcialmente a Avenida nesta área, de modo que o parque possa passar encima da Avenida, de forma contínua, como um grande “manto verde”, e chegar á primeira planta do edifício onde se situa o centro comercial.

Esta continuidade é reforçada através da comunicação com a frente fluvial, realizada por meio de escadas rolantes, o que transforma o Centro Comercial num ponto de encontro entre os distintos fluxos de circulação.

Mediante esta intervenção, pretendem-se ampliar as áreas de espaços verdes existentes no centro da cidade e ao mesmo tempo criar um acesso pedonal adequado, que permita salvar com segurança todos os inconvenientes provocados pela Avenida de Mauá nos potenciais clientes.

Este setor tem uma importância fundamental para fortalecer a frente fluvial da cidade por sua posição privilegiada. Contígua a Usina do Gasômetro permite a ligação entre esta e o Cais revitalizado por meio de um percurso continuo. De outro lado, confronta-se com a Praça Brigadeiro Sampaio, o que permitirá a principal ligação entre o Cais e a cidade para os pedestres, por meio de passarelas elevadas sobre a Avenida João Goulart. Também possui fácil acesso para veículos pela Avenida Mauá, no trecho em que a pista tem quatro faixas de rolamento.

Veja também: 
10 de abril de 2013
Corte de árvores: Justiça mantém suspensão