segunda-feira, 27 de maio de 2013

Carris - Nota de Sofia Cavedon

Transcrevemos abaixo a Nota de Esclarecimento de Sofia Cavedon enviada ao jornalista Antonio Macedo, da Rádio Gaúcha.

Prezado Jornalista:

Tenho pautado meu trabalho de vereadora na defesa dos interesses públicos e dos direitos dos cidadãos. Por isso todas as políticas públicas têm minha atenção, com fiscalização e propostas, em especial as da educação e da cultura, mas também as que influenciam na qualidade de vida na cidade.

Apesar de muitas frentes, procuro dar sistematicidade e dedicação para cada problema ou tema, até a solução. É assim com o transporte público que tem minha atenção maior desde 2011, na presidência da Câmara, quando as queixas de atendimento e qualidade do transporte coletivo estavam persistentes e fizemos o Câmara no Ônibus, pegando ônibus cedo junto com a população, acompanhando, ouvindo e conhecendo seus problemas. O que resultou em relatórios consistentes encaminhados aos órgãos competentes, como o Ministério Público e ao próprio Executivo Municipal.

Em 2012 a Carris já apresentava problemas sérios em sua gestão e finanças que ameaçaram o ganho de produtividade dos funcionários. Os rodoviários, já mobilizados, paralisaram na ocasião.

Daquela paralisação enviamos relatório dos graves problemas como falta de peças de reposição para o conserto dos ônibus, obras iniciadas e abandonadas, excessivo número de CCs, falta de transparência do destino de recursos extras arrecadados como venda da folha de pagamento e, nesta semana que passou, antes da paralisação de sexta-feira, intermediei duas reuniões dos rodoviários com o governo, tentando encaminhar estes temas, agravados por demissões por justa causa e a polêmica do uso de cinto de segurança.

No dia da paralisação meu papel, desde cedo, foi tentar o diálogo e encerrar a mobilização dos trabalhadores a fim de não prejudicar a população – o que conseguimos durante a manhã. Portanto, apesar de respeitar o seu direito de opinião, considero injustas as referências feitas em seu programa sobre a minha atuação, pois o meu mandato é pautado pela dedicação intensa à busca de solução para os problemas da cidade o que faço com muita seriedade e dedicação.

Em nenhum momento me posicionei contra o uso do cinto, o qual acho fundamental como elemento de salvaguarda a segurança dos que conduzem veículos. A questão levantada por mim foi sobre a necessidade de diálogo da Prefeitura frente às reivindicações e ao argumento dos rodoviários de considerar o parecer do Contran que diz expressamente que motoristas e cobradores de ônibus que carregam passageiros de pé são dispensados do uso do cinto.

Aceito discordâncias e contraposições, mas refuto adjetivações que agridem a forma com que desempenho meu mandato.

Meu foco é a cidade de Porto Alegre! É desejo de todos nós e meu dever como vereadora zelar por uma cidade ambientalmente sustentável, saudável, onde todas as pessoas tenham acesso às políticas públicas e condições dignas de vida, podendo viver bem e com alegria.

Atenciosamente
Sofia Cavedon – Vereadora do Partido dos Trabalhadores de Porto Alegre
27 de maio de 2013.