sexta-feira, 7 de junho de 2013

Mais Cultura nas Escolas - Programa para incentivar ações culturais nas escolas

Parceria entre os Ministérios da Educação e da Cultura terá investimento de R$ 100 milhões neste ano 

As unidades públicas da Educação Básica que quiserem apoio financeiro para desenvolver ações e projetos culturais poderão contar agora com o Mais Cultura nas Escolas, programa dos ministérios da Educação (MEC) e da Cultura (MinC) lançado no dia 21/05, com a presença dos ministros titulares das pastas Aloizio Mercadante e Marta Suplicy.

As inscrições já ultrapassam 5,2 mil. O programa interministerial, que deve ser anual, vai selecionar neste ano 5 mil projetos culturais, que tenham valores entre R$ 20 mil e R$ 22 mil, para serem desenvolvidos no segundo semestre. O orçamento previsto para 2013 é de R$ 100 milhões e as verbas chegarão às unidades de ensino selecionadas por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE).

Só podem participar do Mais Cultura nas Escolas colégios que já estão inscritos no Mais Educação e no Ensino Médio Inovador, também ações do MEC, já que ele servirá como uma atividade complementar a esses programas.

Temas

Os projetos devem ser concebidos por meio de parcerias entre as escolas, organizações culturais e artistas e devem ter, como principais metas, a promoção da circulação de cultura e a contribuição para a formação de público para as artes – ambos no ambiente escolar.

As ações culturais devem ser contínuas, podendo ser realizadas dentro ou fora do espaço escolar, sempre com orientação pedagógica. A ideia é que as atividades contribuam para o reconhecimento de territórios educativos por meio da integração dos espaços escolares com equipamentos públicos – como praças, museus, cinemas e parques, entre outros.

Por essa razão, os projetos devem se encaixar em nove eixos que têm os seguintes temas: residência de artistas para pesquisa e experimentação; promoção cultural e pedagógica em espaços de cultura; criação, circulação e difusão da produção artística; cultura digital e comunicação; Educação patrimonial; cultura afro-brasileira; culturas indígenas; tradição oral e Educação museológica.

A seleção dos projetos inscritos será feita por uma comissão de avaliação formada por membros dos dois ministérios e por representantes de universidades federais de todo o Brasil.

Adesão 

Para se inscrever, a escola precisa se cadastrar no Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle do Ministério da Educação (Simec) até quinta-feira, dia 30 de junho. Clique aqui.

Fonte: Portal Todos pela Educação