sábado, 24 de agosto de 2013

IFRS Campus Restinga - Descaso do município com alternativas para os jovens

Não é aceitável o abandono que promove a prefeitura à grande conquista da Restinga, o Instituto Federal! Não há sinalização, segurança, sequer a quadra de esportes, ônibus adequados a professores e alunos!” – Sofia Cavedon 

Comissão de Educação realiza reunião sobre as contrapartidas da prefeitura para o Campus Restinga

As contrapartidas do governo municipal para o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do RS - IFRS - Campus Restinga serão pauta da reunião da Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude da Câmara de Vereadores nesta terça-feira (27/8), às 14h30min. A reunião ocorrerá na sala 303 da Casa Legislativa, localizada na Av. Loureiro da Silva, 255, Centro Histórico.

Foto Sofia Cavedon
Servidores, alunos, pais e comunidades estão convidados a participar, destaca o diretor geral interino, professor Gleison do Nascimento salientando que “é importante a participação de todos para cobrar as mudanças que precisamos para o nosso Campus”.

A Comissão de Educação é presidida pela vereadora Sofia Cavedon (PT-PoA), que esteve presente na última reunião de pais, realizada dia 17 de agosto, e sugeriu a reunião para tratar das contrapartidas acertadas com a prefeitura na época de implantação do Campus. Também por sugestão de Sofia, está prevista uma audiência pública no dia 14 de setembro (Sábado) para discutir os problemas do transporte público para acesso dos estudantes às escolas na Restinga e no Extremo Sul.

Foto Angelisa Silveira
Conforme Sofia, o transporte é um sério problema apontado pela comunidade. “Os bairros do Extremo Sul da cidade não tem como chegar em menos de duas horas, mesmo sendo perto! As obras na quadra de esporte do IFRS, que é contrapartida da Smed, está parada há mais de uma ano. E desde o ano passado que a continuidade às obras, segurança, serviço de ônibus, iluminação, sinalização e tantas contrapartidas não cumpridas que prejudicam alunos e comunidade”, destaca a parlamentar.

Contrapartidas da Prefeitura não executadas:

- Construção da Quadra poliesportiva - inacabada;
- Alarmes - não executada;
- Internet - instalada fibra ótica para 6MB (não funciona), mas deve chegar a 30MB a partir da finalização da obra;
- Monitoramento com câmeras - não executada (as câmeras instaladas são do IFRS);
- Limpeza e conservação - a limpeza externa é executada quando solicitamos ao DMLU (não existe um cronograma de limpeza das ruas);
- Sistema de transporte - ampliação das linhas de ônibus e implantação do Programa Vou à escola;
- Acervo bibliográfico (1000 títulos) - não executada;
- Oficinas culturais - não executada;
- Vagas de estágio no escritório de Turismo - não executada;
- Vigilância no Parque Industrial - não executada.

Acesse o Portal do IFRS.