terça-feira, 26 de novembro de 2013

Caravana das Boas Práticas Pedagógicas visita a Escola Estadual Professor Sylvio Torres

Escola da zona Leste promove práticas de incentivo à leitura 

Foto Francielle Caetano/CMPA
A Caravana das Boas Práticas Pedagógicas, cujo objetivo é conhecer, registrar e socializar práticas pedagógicas desenvolvidas por escolas públicas e privadas localizadas na capital, visitou na tarde desta terça-feira (26/11) a Escola Estadual de Ensino Fundamental Professor Sylvio Torres, no bairro Agronomia, na zona Leste. A vereadora Sofia Cavedon (PT), presidente da Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude (Cece) da Câmara Municipal de Porto Alegre, foi recebida pela vice-diretora da instituição, Ione Mandelli.

Foto Francielle Caetano/CMPA
A Escola Professor Sylvio Torres desenvolve todos os anos projetos pedagógicos diferenciados e em 2013 o foco foi o estímulo à leitura. Professoras de 1ª a 5ª série, auxiliados pelo projeto do governo do Estado Autor Presente, iniciativa conjunta das secretarias da Educação (Seduc) e da Cultura (Sedac), por meio do Sistema Estadual de Bibliotecas Escolares e do Instituto Estadual do Livro (IEL), recriaram com os alunos as poesias do livro Kimbalo, de Helo Bacichette, através de dobraduras, pinturas e desenhos.

Durante a visita, a vice-diretora destacou a situação precária a qual a escola se encontra, como, por exemplo, a biblioteca, que não passa do tamanho de uma sala de aula e é extremamente abafada devido ao telhado coberto por folhas de zinco. “Precisamos de investimentos para melhorar esta estrutura, também não temos nenhum bibliotecário e a escola funciona três turnos. A direção tem certeza que se a biblioteca estivesse aberta incentivaria muito mais no hábito da leitura dos alunos”, afirmou.

Foto Francielle Caetano/CMPA
Ione ainda disse que o pátio exige reformas, pois não há escoamento de água, além de não ser possível ter aula de educação física quando chove, já que a escola não tem quadra coberta. “Quando chove, chove também dentro da sala de aula. Nossas verbas hoje são para consertos apenas, não conseguimos investir em melhorias para o ambiente acadêmico”, lamentou.

Conforme avaliação da vereadora Sofia, o trabalho pedagógico que a escola desenvolve está positivo comparado à estrutura que a escola oferece. “O projeto Autor Presente estimula a leitura e instiga os alunos a superar as próprias condições. Precisamos ajudar, contudo, que a escola encontre respostas no poder público para que melhore sua estrutura. Isso é fundamental para professores e alunos”, destacou. 

Fonte: Portal da CMPA.