terça-feira, 19 de novembro de 2013

Nascendo a delimitação do Parque do Gasômetro!

Foto Tonico Alvares/CMPA
Faltou pouco para um acordo que determinasse a conclusão do texto do anteprojeto de lei que delimita a área do chamado Corredor Parque do Gasômetro, localizado na região central da Capital. Na manhã desta terça-feira (19/11), uma nova reunião do Grupo de Trabalho foi realizada na Câmara Municipal de Porto Alegre. O encontro contou com a participação de vereadores e representantes do Executivo, Ministério Público (MP) e do Movimento Viva Gasômetro.

Sofia Cavedon, que participou da reunião, registrou no encontro que lamentava que “entidades envolvidas no movimento pela constituição do Parque e na resistência ao corte de árvores, não estão representadas no GT, como o IAB e a Agapan.”

Rebaixamento de via impede acordo

Foto Tonico Alvares/CMPA
Ficou acordado que a área do novo parque abrangerá a totalidade das praças Brigadeiro Sampaio e Julio Mesquita, também conhecida como Praça do Aeromóvel. “Ambas continuarão com a denominação original, mas fazendo parte de uma área maior que é o Corredor Parque do Gasômetro”, comentou o presidente da Câmara, Dr. Thiago Duarte (PDT). Também estará no texto do anteprojeto que o parque será integrado ao Cais do Porto, à Usina e à orla do Guaíba.

De parte do MP, Ana Maria Marchezan insistiu em dois pontos. Em relação ao primeiro, a extinção do estacionamento na praça Julio Mesquita previsto no projeto original, houve acordo de todos. O segundo, entretanto, gerou discordâncias.

A promotora defende que esteja explícito no texto do anteprojeto a obrigação de que a Prefeitura faça o rebaixamento da rua João Goulart para garantir a segurança dos frequentadores do novo parque. “A ideia do Plano Diretor é de que haja fluxo pleno de pedestres. O rebaixamento da via é o caminho para isso. Podemos definir um prazo razoável de 15 anos, já que é uma obra cara e que precisa de dotação orçamentária”, explicou a promotora. Na avaliação do engenheiro Rogério Baú, da Secretaria de Gestão, essa definição deve ficar para o projeto executivo.

Na tentativa de chegar a um acordo, nova reunião foi marcada para a próxima terça-feira (26/11), às 11 horas. Os participantes do grupo de trabalho terão ainda dois dias para apresentar propostas à redação final. Sofia informa que, quando o projeto chegar à Câmara de Vereadores, “deverá acontecer uma audiência pública para debater a nova proposta”, destaca a vereadora.

Veja também: 
Parque do Gasômetro - Rebaixamento da avenida é viável!

Fonte: Portal da CMPA.