sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Seminário das Boas Práticas Pedagógicas - Pesquisador da USP fala sobre educação e poder

Foto Mario Pepo
O professor e pesquisador da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP) Vítor Paro realizou hoje (31/10) palestra sobre "Educação como Exercício de Poder", mesmo título de livro escrito por ele, no Seminário das Boas Práticas Pedagógicas organizado pela Comissão de Educação (Cece) da Câmara Municipal de Porto Alegre. Paro considera que a escola em geral no Brasil não é de boa qualidade e coloca que a principal questão não é a busca de soluções para os problemas da educação no país. "É preciso saber antes qual é o problema. E isso está esquecido."

O seminário prossegue nesta sexta-feira (1/11), com palestra da pesquisadora em desenvolvimento humano Elvira Souza Lima.

Paro ressaltou que não é professor de ensino fundamental ou infantil e sim um pesquisador. "Não esperem que apresente aqui a receita de como fazer uma boa escola. "Vou às escolas para ver como as coisas acontecem, com olhos críticos e teóricos. O que tenho da escola é uma visão da realidade de como ela é não uma receita de como consertá-la."

O pesquisador da USP defendeu um conceito diferente de poder. "Quando falamos em poder, nos vem à mente que é algo que alguém tem sobre alguém. Mas há outra forma de pensar o poder, uma forma mais humana. É preciso pensar num poder para ou com alguém." Para o professor, o conceito mais sintético de poder poderia ser assim definido: a capacidade de mudar comportamentos, de influenciar as pessoas a agirem conforme a vontade de quem está no poder. "Um diretor de escola tem toda a autoridade dentro dela, mas não tem poder nenhum pois não faz o que ele quer e sim aquilo que seus superiores mandam ele fazer."

Apropriação da cultura 

Foto Vicente Carcuchinski/CMPA
Na crítica que faz à educação brasileira, o professor diz que o problema já começa no conceito que o senso comum tem sobre educação. "Educação não é precisamente o que todo mundo pensa que ela é: o senso comum é de que educação é transmissão de conhecimento." Mas, segundo ele, educação é apropriação da cultura. "Educação é produzir seres humanos históricos. Este conceito, porém, não está presente nas escolas de hoje. As escolas hoje são organizadas como há 200 anos. O modo de dar aulas, de exercer a pedagogia, ainda é o mesmo."

Para o professor, ninguém está preocupado em formar cidadãos e sim em formar pessoas que passem de ano, que tenham um diploma, que respondam perguntas idiotas da Prova Brasil. "Criam testes imbecis que não medem nada, não medem o que acontece dentro de uma escola." O que interessa mesmo, diz ele, são as boas práticas pedagógicas. "A relação pedagógica deve ser para que o outro se faça humano. A relação do poder com a educação é isso: quanto mais se apropriar da cultura, mais poderoso o ser humano será." 

Caravana

Foto Mario Pepo
A presidente da Cece, vereadora Sofia Cavedon (PT), disse que os vereadores têm aprendido muito com o roteiro pelas escolas iniciado em 2012. Conforme ela, é um esforço para que o Legislativo compreenda mais o contexto educacional de Porto Alegre, "pois são os profissionais da educação que têm as respostas para os problemas existentes". Sofia destacou exemplos de práticas pedagógicas de sucesso em escolas públicas. "É de arrepiar o que alunos de bairros como Bom Jesus e Mapa estão fazendo em robótica. Deem recursos aos professores e eles vão liderar uma revolução."

Sexta-feira 
9h Mesa de relatos: Refletindo as práticas pedagógicas visitadas, com a mediação da Professora da Faculdade de Educação da PUCRS, Ana Lucia Freitas - Escola Infantil Ananda Marga / Escola Estadual de Ens. Fund. Vera Cruz / Escola de Ensino Médio Politécnico / EMEF Heitor Villa Lobos / Anglo Vestibulares / EMEF Pepita de Leão – Sala de Integração e Recursos.

14h – Palestra: “Formação Cultural da Professora e do Professor”, com Elvira Souza Lima - Pesquisadora em desenvolvimento humano

Exposição

Além do seminário, a Cece está organizando outro evento na Câmara. Trata-se de uma exposição de trabalhos desenvolvidos pelas escolas participantes do projeto Caravana das Boas Práticas Pedagógicas/2013. As obras estão expostas no hall de entrada do plenário Otávio Rocha e podem ser vistas até esta sexta-feira (1/11).

Ouça: Neurocientista defende formação cultural de educadores

Clique aqui para ler o artigo "Educação como Exercício do Poder: implicações para a prática escolar democrática", que baseou a palestra de Vitor Paro no seminário.

Fonte: Portal da CMPA.