quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Caravana das Boas Práticas Pedagógicas visita a Escola Vera Cruz

Escola promove mostra cultural sobre a África 

Foto Desirée Ferreira/CMPA
Como parte do projeto Caravana das Boas Práticas Pedagógicas, a presidente da Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude (Cece) da Câmara Municipal de Porto Alegre, vereadora Sofia Cavedon (PT), esteve, na manhã desta quinta-feira (5/12), na Escola Estadual de Ensino Fundamental Vera Cruz para visitar a mostra cultural “África, o berço da humanidade".

Foto Desirée Ferreira/CMPA
Na oportunidade, a vereadora foi recebida com uma apresentação de capoeira realizada pelos alunos e se disse impressionada com a mostra cultural. Segundo ela, as escolas recebem o mesmo financiamento, e o que as difere é a sua direção. “A abrangência de ideias como essa enriquecem nosso ensino. Estudar nossa herança cultural é fundamental.”

Na entrada da escola, os visitantes se deparam com um cenário colorido, com mesas que trazem artesanatos, desenhos, culinária e máscaras tipicamente africanas. A faixa na entrada anuncia: “Arte é nosso combustível". Nas paredes, os cartazes espalhados trazem o idioma africano junto à dança, música, comida e instrumentos musicais. Os alunos, vestidos com roupas típicas, apresentaram seus trabalhos sobre vestimentas, ornamentos, arte, religião e literatura. Segundo as professoras, todos os alunos de todas as séries, inclusive as iniciais, participaram do projeto.

Foto Desirée Ferreira/CMPA
De acordo com Dóris Pickrodt, coordenadora do projeto, a ação começou em 2010 e aos poucos foi ganhando espaço. “Hoje o projeto abrange a escola toda”, afirmou. De acordo com ela, a escola fornece passeios aos territórios negros da Capital e fomenta uma cultura de igualdade. “Ensinamos que não é a cor que nos difere, que somos iguais e também somos diferentes, e isso é enriquecedor culturalmente.” Para Dóris, a escola teve um retorno significativo e conseguiu aumentar a participação dos pais. “Existe uma sondagem entre os estudantes, e ao mesmo tempo constatamos o respeito com as diferentes identidades." 

Coordenados pela professora de dança, Tânia Corte Real, as crianças têm aulas de samba, salsa e ginástica rítmica. A professora, também dona de um estúdio de dança, leva, a cada ano, três a quatro turmas da escola para se apresentarem. Segundo ela, as últimas apresentações foram no Teatro da Amrigs e no Auditório do Ipa. “A importância da dança para as crianças atinge proporções imensuráveis, vemos a diferença no desenvolvimento dos nossos alunos”, destacou a professora.

Fonte: Portal da CMPA.