segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

RS é o primeiro estado a lançar o Pacto Nacional pelo Ensino Médio

Foto Marcela Santos/Seduc-RS 
Sofia Cavedon, vereadora do PT/PoA e presidente da Comissão de Educação, representando a Câmara Municipal de Porto Alegre, participou na manhã desta segunda-feira (09/12) da abertura do “Seminário Estadual de Lançamento do Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio”, promovido pela Secretaria de Estado da Educação do RS (Seduc). O evento teve início às 9h no Centro de Eventos do hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre. A solenidade de abertura contou com a apresentação do Coral da Escola Estadual de Ensino Médio Monsenhor Seger, de Travesseiro, região da 3ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE). Participam mais de mil professores, além de autoridades e representantes do Ministério da Educação (MEC).

O objetivo do Pacto é contemplar 500 mil professores, nos 26 estados e no Distrito Federal, através da formação continuada em serviço dos docentes com a parceria de 40 universidades, prevendo, inclusive, a concessão de bolsas para os educadores.

No RS, primeiro estado a lançar o pacto, mais de 25 mil professores de Ensino Médio da rede estadual receberão formação.

Foto Cláudio Fachel/Palácio Piratini
O secretário de Estado da Educação, professor Dr. Jose Clovis de Azevedo, em seu pronunciamento inicial, destacou a importância das parcerias institucionais para a realização das ações de qualificação e formação docente afirmando que a reestruturação curricular é um processo positivo irreversível e que já trouxe uma diminuição considerável da reprovação. Azevedo lembrou que o RS foi o segundo colocado no país no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2012, apresentando também o melhor desempenho no Indíce de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em Matemática e, o segundo melhor, em Português entre as escolas estaduais. O diretor dos Programas do MEC, Romeu Caput, em sua fala, salientou a intenção do MEC em dar sequência ao direito dos professores em se formarem em serviço, coletivamente e terem respeito ao tempo de estudo previsto na legislação.

O secretário Azevedo, que fez a palestra de abertura do seminário intitulada: “A reforma do Ensino Médio no Rio Grande do Sul” explicou que a reestruturação que teve início em 2012 está em processo. “A escola está impregnada pela cultura da repetição relacionada a prática positivista e as teorias tayloristas e fordistas. Uma cultura escolar que naturalizou a exclusão articulada com quatro séculos de escravidão. Esse é o momento de romper com essa cultura. Nós temos que trabalhar com a concepção de escola da criação em que o conteúdo seja uma ferramenta para a construção do processo de conhecimento e formação, e onde o ensino possibilite que o estudante seja o sujeito construtor do seu conhecimento”, enfatizou. Azevedo afirmou que a ciência, a tecnologia, o trabalho como princípio educativo e a cultura, são orientadores do currículo para um século XXI que produza sentido para a juventude.

Foto Cláudio Fachel/Palácio Piratini
A diretora de Currículos e Educação Integral da Educação Básica do MEC (SEB/MEC), Jaqueline Moll, apresentou o tema: “O Pacto Nacional pelo Ensino Médio – (MEC)”. Jaqueline explicou que o objetivo da proposta de reestruturação do Ensino Médio é a construção de uma política nacional. “É a primeira vez que o MEC está desenvolvendo uma ação nesse sentido”. Segundo Jaqueline, atualmente 5,6 mil escolas no país possuem o Ensino Médio Inovador, uma estratégia que permite construir um currículo diferenciado e que leva a autonomia para a escola convertendo a instituição em uma comunidade de convivência e corresponsabilidade.

Na oportunidade a diretora apresentou ações estruturantes realizadas na implantação da nova proposta do Ensino Médio como financiamentos, programas de apoio ao estudante à escola, além da criação do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR) e outras ações Federais.

Fonte: Portal da Seduc/RS.