quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Sofia Cavedon – 13 anos de mandato popular

Foto Mario Pepo
O mandato de Sofia Cavedon, vereadora do PT de Porto Alegre e que em 2013 completou 13 anos de mandato popular, teve várias conquistas no ano, entre elas a aprovação da Lei que garante o direito de morar e a preservação ambiental e cultural do Morro Santa Tereza. Vitória construída com os movimentos sociais, comunitários e ambientais.

Projetos

Atuando sempre pelos direitos, pelos pequenos, contra a especulação, a acumulação e o clientelismo, Sofia construiu Leis que farão a diferença para a cidadania da capital.

Colocou as Creches Comunitárias no Conselho Municipal do Fundeb; assegurou o direito a inscrição como família para casais homossexuais obterem moradia junto aos programas do Demhab; colocou a Feira do Livro da Zona Sul no calendário oficial da cidade; conquistou com os artistas populares o direito a se apresentarem nos espaços públicos; com uma emenda garantiu o padrão 7 para as monitoras e outra mudou o cargo de servente de laboratório do DMAE para Agente de Saneamento.

Foto Ederson Nunes/CMPA
Vetados pelo Prefeito, a parlamentar apresentou projetos de leis que ampliava para 30 dias as férias dos cooperativados; que garantia brinquedos adaptados para crianças com deficiência nas escolas situadas no município e o que fortalecia as livrarias gaúchas.

Propôs, e que tramita na Câmara, a ampliação do Vou à Escola (passe livre) para alunos do ensino técnico e superior; e a obrigatoriedade do uso de equipamentos de segurança, como o capacete, nos locais de locação ou empréstimo de bicicletas.

Reeditou o projeto Caravana das Boas Práticas Pedagógicas e reinstalou a Frente Parlamentar de Combate à Fome e à Miséria.

Ações

Foto Marta Resing
Sofia iniciou o ano apoiando a luta do movimento Ocupa Árvores junto com os ambientalistas, arquitetos, estudantes e moradores do Centro Histórico; saiu em defesa do Parque do Gasômetro e contra o aumento das passagens de ônibus. Denunciou o descumprimento do contrato do Auditório Araújo Vianna; o descaso do município com o IFRS Restinga.

Sofia defendeu o diálogo no Ocupa Câmara; apoiou a luta dos rodoviários, dos guardas municipais e das monitoras. Integrou-se às campanhas pela Reforma Política e Eleições Limpas.

Destinou recursos do Orçamento para a Cultura e constituiu GTs como o que discute um projeto de Lei que dê maior atenção ao atendimento de pessoas com Doenças Raras.

Com a Bancada do PT apresentou o projeto de lei que institui o Sistema de Gestão Pública de Transporte Urbano (gestão do Fundo Público de Transporte Urbano (FPTU), o Sistema Integrado de Bilhetagem de Transporte Urbano (SIBTU) e instrumentos de transparência e controle social).