quinta-feira, 24 de abril de 2014

Escolas cobram reforço da Guarda Municipal na Lomba do Pinheiro

Foto Ederson Nunes/CMPA
Na noite desta quinta-feira (24/4), a Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude (Cece) da Câmara Municipal de Porto Alegre realizou reunião na Lomba do Pinheiro para tratar das demandas de quatro escolas municipais de Ensino Fundamental (Emef). Mais de 50 pessoas participaram da atividade. Além de relatos da falta de professores, a sensação de insegurança foi o ponto central das reclamações dos representantes das comunidades escolares, que pediram reforço na presença da Guarda Municipal. 

Morador da Lomba, Odoli Pedroso Lopes afirmou que as escolas estão desprotegidas. “O que a gente ouve é que a Prefeitura quer retirar a Guarda Municipal das escolas. Isso no causa preocupação”, ressaltou ele, que faz parte da comunidade escolar da Emef São Pedro.

O diretor da Emef Heitor Villa-Lobos, Helton Oliveira, e a professora Michele Tamosiunas informaram que estudantes e servidores estão com medo. Segundo eles, a presença de mais guardas municipais também ajudaria a evitar alguns conflitos causados por pais de alunos. “Dizem que os guardas não podem ficar lá porque não têm o pagamento de horas-extras”, disse Oliveira.

Falta de concurso 

Foto Ederson Nunes/CMPA
A diretora da Emef Saint Hilaire, Lúcia Czamanski, acrescentou que não têm sido feitos concursos públicos para a contratação de servidores para a Guarda. Já a diretora da Emef Afonso Guerreiro Lima, Tavana Santos, mostrou um jornal do bairro com notícias sobre tiroteio na porta da escola. A atuação da Brigada Militar, que esteve presente à reunião, foi ressaltada pelos diretores. “A Brigada nos ajuda muito, mas não tem como estar presente nas escolas 100% do tempo”, comentou Tavana.

As demandas apresentadas serão reunidas num dossiê que será apresentado em audiência pública com a Prefeitura e a Secretaria Municipal de Educação, proposta pela vereadora Sofia Cavedon (PT), vice-presidente da Comissão. 

Fonte: Portal da CMPA.

Veja também: 
Escolas Municipais da Restinga não têm segurança e nem professores