sexta-feira, 9 de maio de 2014

Vereadores votam na segunda-feira convocação de Cappellari para explicar teste das sinaleiras

Foto Marta Resing
Nesta segunda-feira (12/5), será votado, na Câmara de Vereadores de Porto Alegre, o requerimento da bancada do Partido dos Trabalhadores (PT)  que convoca o diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, para explicar os critérios técnicos adotados na realização do teste alterando o tempo das sinaleiras para pedestres.

A mudança está prevista em emenda da bancada do PT ao Estatuto do Pedestre, aprovada pela Câmara, mas já fadada ao veto do Executivo, conforme anúncio feito pelo prefeito José Fortunati.

Para os vereadores petistas, os problemas ocorridos no trânsito de Porto Alegre durante o teste feito pela Prefeitura na terça-feira não foram causados pela priorização aos pedestres. O que aconteceu foi que o teste feito pela EPTC não seguiu padrões técnicos adequados.

Foto Ramiro Furquim/Sul21
Na nota da bancada, os vereadores afirmam que , além de ampliar o tempo da travessia de pedestres, a EPTC também reduziu o tempo do sinal verde para os carros. Com isso, cruzamentos ficaram trancados porque motoristas furavam o sinal vermelho, ampliando os congestionamentos.

“O que não se entende até agora é por que a EPTC não começou o teste pelas regiões periféricas da cidade, onde o fluxo de veículos é menor. As equipes técnicas também poderiam ter feito um projeto-piloto em algum bairro ou em pontos específicos onde pedestres reclamam do pouco empo de travessia”, pondera a nota da bancada petista.

Para os vereadores do PT na Câmara de Porto Alegre, fazer o teste na região central parece ter sido a opção menos adequada, o que levanta suspeitas de que o interesse seria confirmar a tese de que o aumento do tempo para pedestres é inviável. A bancada reafirma na nota o caráter humanitário da emenda incluída no Estatuto do Pedestre, “ que busca garantir um tempo de travessia digno para as pessoas, especialmente idosos e com dificuldades de locomoção”.

Por um trânsito humanizado

Diante do aumento dos índices de atropelamentos na cidade, a bancada do PT protocolou junto à mesa diretora da Câmara Municipal uma indicação à prefeitura para que seja instituído, no prazo máximo de 90 dias, um Programa de Humanização do Trânsito de Porto Alegre com prioridade para os pedestres.

Vale lembrar, destaca a proposta, que a Política Nacional deMobilidade Urbana estabelece como princípio a acessibilidade e a segurança nos deslocamentos das pessoas, bem como a diretriz da prioridade dos modos de transporte não motorizados sobre os motorizados, e dos serviços de transporte público coletivo sobre o transporte individual motorizado.

Bancada do PT pede providências ao MP de Contas

Foto Divulgação Bancada PT
Mais uma ação da Bancada do PT da Câmara de Porto Alegre, que busca garantir a qualidade dos serviços de transporte público na capital, foi realizada nesta semana, quando levou ao procurador-geral do Ministério Público de Contas, Geraldo Da Camino, estudo mostrando que nem mesmo as determinações do pleno do Tribunal de Contas do Estado (TCE) foram cumpridas no edital.


Conforme Sofia Cavedon, o edital de licitação não vai mudar a qualidade do serviço de ônibus, se não for garantido o controle público da bilhetagem e do fundo financeiro oriundo dela. “Essa é mais uma ida ao Ministério Público de Contas com a intenção de garantir os direitos dos porto-alegrenses”.

* Com informações da bancada do PT na Câmara de Vereadores - Matéria Publicada no Portal Sul21.