domingo, 27 de julho de 2014

Festa de 30 anos da Associação Cultural José Martí/RS teve lançamento de CD

Foto Divulgação SC
Sofia Cavedon prestigiou neste sábado a Associação Cultural José Martí/RS (ACJM), que comemorou 30 anos de atividades na capital gaúcha.

Para homenagear o mais universal dos cubanos, compositores e intérpretes do RS, Cuba e Uruguai se uniram à entidade gaúcha para musicalizar e interpretar os poemas de José Martí morto em 1895, na última guerra pela independência de Cuba contra o domínio espanhol.

O projeto é dedicado aos cinco cubanos Gerardo Hernández Nordelo, Fernando González Llort, Ramón Labañino Salazar, Antonio Guerrero Rodríguez e René González Schwerert, presos injustamente há quase 16 anos nos Estados Unidos, quando estavam naquele país para evitar novos e fatais ataques terroristas contra a Ilha Caribenha.

Foto Divulgação ACJM
O show e o lançamento do CD, com direção musical de Leonardo Ribeiro, ocorreu no Clube Caixeiros Viajantes, neste sábado (26/7). Dois novos lançamentos do CD José Martí em Canto estão previstos: no mês de outubro, em Porto Alegre, e em janeiro de 2015, em Havana, durante as homenagens aos 162 anos de nascimento do grande poeta e herói cubano.

Foto Divulgação ACJM

O CD contará com 14 poemas de José Martí, dois declamados pelo ex-governador do Rio Grande do Sul, Olivio Dutra. Oito poesias foram musicalizadas e interpretadas pelos músicos gaúchos Leonardo Ribeiro, Pablo Lanzoni e Mário Falcão, que musicalizou para a interpretação da cantora Ana Lonardi. Do estado participam, ainda, Giovani Berti (percussão), Cláudio Sander (saxofone soprano e flauta), Ricardo Arenhaldt (bateria), Luiz Mauro Filho (teclado) e Everson Vargas (baixo).

Dois poemas foram musicalizados e gravados em Cuba pelo cantautor cubano Maurício Figueiral, acompanhado dos instrumentistas Miguel Valdés (baixo), Ian González (cajón e bongô), Lorenzo Mendoza (trompete). Outros dois foram musicalizados e gravados em Montevidéu pelo cantor e compositor uruguaio Sebastián Jantos, que gravou acompanhado do músico José Martínez (bateria, udu e tambor okonkolò), Diego Janssen (guitarras elétricas e coro), Andrés Bedó (teclados),Rodrigo Calzada (baixo), Andrés Pigatto (contrabaixo), Magdalena Fuentes (violoncelo) e Yoryi Mala Bitza (rap e vozes).

Segundo o presidente da entidade gaúcha, Ricardo Haesbaert, além de viabilizar a homenagem ao político e poeta cubano, o projeto proporcionou, ainda, um solidário encontro entre a poesia de Martí e a música e o canto dos nossos participantes, que também contribuíram para destacar o pensamento ético e humanista de José Martí, e quem sabe deixar parte deste pensamento para esta e as novas gerações.

Fonte: Portal Sul21 e Portal da ACJM.