terça-feira, 22 de julho de 2014

Gaúchos lançam comitê suprapartidário pró-Dilma

Foto Divulgação Raul Pont
Parlamentares, prefeitos, vereadores e dirigentes políticos, de mais de uma dezena de Partidos se reuniram nesta terça-feira (22/7) para o lançamento do Comitê suprapartidário Dilma Presidenta. Ao todo, 11 Partidos estiveram representados no ato (PT, PTB, PR, PCdoB, PMDB, PTC, PDT, PSB, PP, PROS e PRB), a maioria seguindo as decisões nacionais de apoio à reeleição de Dilma Rousseff. Dirigentes do PTB e PSB também marcaram presença, lembrando que a virada de última hora de sua Executiva Nacional saindo do governo atual e se deslocando para o campo oposicionista não encontra guarida no PTB gaúcho. 

Reafirmando a importância histórica do momento e que está à altura do projeto nacional que a Presidenta Dilma representa para o país, o deputado Raul Pont sinalizou que além dos vários programas e obras em execução,a ação do Brasil na criação do banco do BRICS e o fortalecimento da Unasul culminam nesse final de mandato com a grandeza da luta que defendemos.

Além dos Prefeitos das três maiores cidades do estado, Fortunatti (Porto Alegre), Alceu Barbosa (Caxias do Sul) e Jairo Jorge (Canoas), o encontro contou com um grande número de prefeitos e vice-prefeitos, deputados federais, deputados estaduais e vereadores representando suas bancadas, todos comprometidos com a campanha Dilma-Temer no RS.

Também falaram no ato, o deputado federal Busato (PTB), Cel. Bonetti (PR), André Machado (PCdoB), Presidente Tamura (PTC), Ary Vanazzi (PT), o prefeito Erasmo Guterres de Alegrete (PMDB), prefeito Antonello de Rosário do Sul (PSB), Caleb de Oliveira (PROS). Presentes também Beth Colombo (vice-prefeita de Canoas) e Salmo de Oliveira (Rio dos Índios), ambos do PP.

O ex-governador Alceu Collares também ressaltou o significado histórico do momento. Trouxe para a reflexão a crise internacional na Ucrânia e no Oriente Médio, a profunda crise do capitalismo na União Europeia e o alerta de que o neoliberalismo ainda está vivo e tentando um golpe de reação e obscurantismo. "Daí o papel histórico desta eleição onde trabalhistas, comunistas, socialistas, republicanos e progressistas necessitam estar juntos para mais uma vitória do campo popular", completou.

Formado o Comitê, já começam as tarefas de organizá-lo em várias cidades polo para descentralização e presença da campanha em todo o Estado. Ao todo, 11 municípios foram escolhidos para ser polo de organização e distribuição do material de campanha Dilma-Temer: Brasil Muda Mais.

Fonte: Portal Raul Pont.