quarta-feira, 16 de julho de 2014

Lei das Antenas foi votada na Câmara de Vereadores da capital

Foto Ederson Nunes/CMPA
Lamentável final de semestre na Câmara Municipal de Porto Alegre: os negócios venceram a vida! #mudarapolitica já!Sofia Cavedon 

O projeto do Executivo Municipal que propõe alterações na Lei das Antenas foi votado pelo Plenário da Câmara Municipal de Porto Alegre nesta quarta-feira (16/7). Também votaram 25 emendas, das quais 15 foram aprovadas. O projeto foi aprovado por 21 votos a quatro. Veja aqui como foi a votação.

Sofia Cavedon informa que, mesmo apelando para a base do governo, a votação iniciou sem a ampla discussão que o tema deveria ter. Conforme ofício do Conselho Estadual de Saúde recebido pela parlamentar, dados da OMS/IARC classificam a Radiação Eletromagnética não ionizante da telefonia celular como Classe 2B, o que significa “possivelmente carcinogênica para humanos”. Essa classificação é fruto de 15 anos de avaliação de estudos por pesquisadores de 14 países.

Foto Desirée Ferreira /CMPA
O documento destaca ainda que: “A injustificada urgência com que vem sendo conduzida a apreciação do PLE 57/13, e a condução de uma única Audiência Pública ocorrida através de determinação judicial, desconsidera, na tomada de decisão, a discussão dos aspectos de saúde mencionados, reiteradamente abordados por técnicos e entidades da mais alta respeitabilidade.

Perguntamos: que estudos epidemiológicos foram realizados pela área da saúde do município, no entorno de ERBs existentes, e que provas o município tem que esta fonte de radiação não é fator de adoecimento dos seus munícipes?” Paulo Humberto Gomes da Silva - Presidente do CES/RS

Veja também:
- Lei das Antenas encerra primeiro semestre
- Projeto das antenas de celular é aprovado com 15 emendas
- Câmara aprova mudanças para instalação de antenas