terça-feira, 1 de julho de 2014

Tarso Genro apresenta balanço da Copa no Rio Grande do Sul

Foto Divulgação Gabinete Digital/RS
Acompanhado dos secretários de Estado que fizeram parte do Comitê Gestor da Copa do Mundo, o governador Tarso Genro concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira (1º) no Palácio Piratini, para avaliar as ações do Estado durante os jogos do mundial na Capital. Conforme números prévios, estima-se que 350 mil turistas passaram pelo Estado, sendo 160 mil estrangeiros, movimentando aproximadamente R$ 1 bilhão. O Beira-Rio recebeu cinco jogos, nove seleções em uma média de 42.993 torcedores por jogo. 

“Somos um Estado preparado para grandes eventos e manifestações públicas. Nós fizemos a formação de mais de 2 mil policiais da Brigada Militar com cursos de língua estrangeira. Cumprimos todas as exigências da Fifa, a preparação da comunidade foi exemplar, os impactos no nosso comércio foram extraordinários, e tivemos bons espetáculos de futebol que ficarão marcados na memória de todos”, afirmou Tarso.

Foto Divulgação Gabinete Digital/RS
Para o governador, foi fundamental a preparação iniciada em janeiro de 2011, trabalhos transversais entre as secretarias que garantiram o preparo da estrutura do Governo no evento. “Nossa capacidade de acolhimento passou pela segurança, qualificação dos nossos quadros e investimentos. O desempenho foi positivo. Tivemos um esquema de segurança que permitiu o acolhimento e a celebração do futebol”. O esquema de segurança montado no Rio Grande do Sul foi apontado como exemplo para o país pelos ministros da Justiça e do Esporte.

Turismo
- Até o encerramento dos jogos em Porto Alegre, foram registrados cerca de 350 mil turistas, sendo 160 mil estrangeiros
- A ocupação hoteleira média foi de 80% num raio de200 quilômetrosde Porto Alegre
- O comércio de serviços teve um acréscimo de 50% da demanda e os de turismo 40% - O gasto médio projetado para cada turista durante a Copa foi de R$ 3 mil

Segurança Pública 
- O Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) continuará interligando os órgãos de segurança, permanecendo ativo 24 horas, durante todos os dias da semana
- De 2013 até o início da Copa, foram empenhados R$ 12 milhões em equipamentos, além do treinamento dos profissionais de segurança
- Cerca de 3,5 mil policiais militares trabalharam durante o evento. Destes, 2.296 fizeram cursos de idiomas do Pronatec. Vieram do interior do Estado 2.115 policiais e cerca de 700 policiais civis estiveram envolvidos nas ações de segurança

Infraestrutura
- Uma das obras estruturais mais importantes foi a de energia elétrica, com a nova subestação Menino Deus da CEEE que em conjunto com a linha de transmissão associada beneficia cerca de 150 mil pessoas

Saúde
- Foram realizadas ações em parceria com o Ministério da Saúde, Anvisa e Prefeitura de Porto Alegre. O Governo do Estado criou e equipou a Força Estadual de Saúde, com o objetivo de mobilizar profissionais para atendimento de incidentes com múltiplas vítimas
- Inspeções sanitárias em serviços de alimentação, saúde, ambulâncias e abastecimento de água no Beira-Rio e Fifa Fan Fest, hospitais de assistência e referência, hotéis e pontos espalhados pelo Caminho do Gol e Acampamento Farroupilha

Outros destaques
- Centro Aberto de Mídia prestou atendimento para mais de mil jornalistas não-credenciados para a Copa
- Reforço no atendimento via Telefone Lilás e na divulgação de ações de combate à violência contra a mulher
- Programação cultural que proporcionou aos turistas conhecer a cultura gaúcha e brasileira

 Veja também: 
Cerimônia na Capital marca encerramento das atividades de policiamento da Brigada Militar durante a Copa

Saiba mais no Portal Gabinete Digital – Governo do RS.