terça-feira, 23 de setembro de 2014

Funcionárias de cooperativa são recebidas na prefeitura

Foto Mario Pepo
Articulado pela a vereadora Sofia Cavedon (PT) durante a audiência na Comissão de Educação (CECE) na manhã desta terça-feira (23/9), o vice-prefeito Sebastião Melo recebeu, durante a tarde, cerca de 100 funcionárias da Cooperativa Cootrario, que atua nas escolas municipais de Porto Alegre prestando serviços de cozinha e serviços gerais.

A reunião foi realizada em virtude de reclamações dos trabalhadores em relação a atrasos nos pagamentos, problemas nos depósitos das passagens de ônibus e vale-alimentação, bem como dificuldades na concessão de férias e na regularização do fundo de garantia denunciados na reunião da CECE. Também participaram do encontro o procurador do município Marcelo do Canto e representantes da secretaria municipal da Educação.

Foto Mario Pepo
Segundo o vice-prefeito, haverá uma fiscalização ainda maior em relação ao contrato firmado com a Cootrario. “Todos os contratos da prefeitura recebem toda a atenção do governo, mas nesse caso precisaremos buscar informações mais detalhadas para saber o que está havendo de fato, pois o repasse à cooperativa está sendo feito religiosamente. Não podemos admitir que haja esse tipo de situação”, garantiu Melo.

Foto Mario Pepo
O procurador Marcelo do Canto explicou que, em meados de agosto, o contrato com a Cootrario se encerrou e que levou cerca de 20 dias para ser renovado, devido a uma restrição e duas negativas que a cooperativa precisava apresentar. Por essa razão, a Procuradoria autorizou que fosse depositado parte do salário para os funcionários antes da renovação, a fim de evitar prejuízos na prestação dos serviços. “Ocorreu essa situação pontual, que explica o pagamento dividido em duas partes nesse mês de setembro. Contudo, nos demais meses a cooperativa nos apresentou todos os documentos que comprovam a realização dos depósitos nos dias previstos”, afirmou o procurador.

Do encontro ficou marcada uma nova reunião para esta quinta-feira, 25, às 10h, com a presença dos diretores da Cootrario, além de uma comissão formada pelos trabalhadores. A ideia é que todos os pontos divergentes sejam esclarecidos nesse encontro.

Veja também: 
Descumprimentos trabalhistas nas escolas municipas da capital são denunciados pelas trabalhadoras da Cootrario

Fonte: Portal da PMPA.