sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Invasão Lilás marca sexta-feira da Esquina Democrática

Foto Divulgação Tarso 13
Centenas de mulheres da Unidade Popular pelo Rio Grande (PT, PCdoB, PTB, PR, PPL, PTC, PROS) foram para as ruas nesta sexta-feira (12), em Porto Alegre. Unidas em uma só voz, a invasão Lilás tomou conta da Esquina Democrática, no centro da capital gaúcha. De bandeiras e cartazes em punho, elas destacaram as políticas públicas de gênero realizadas no governo Tarso e defenderam as que ainda virão com a conquista do segundo mandato.

Muitos foram os avanços conquistados que reforçam o papel do Estado na construção da igualdade entre homens e mulheres, ao contrário das políticas do governo anterior que sequer havia aderido ao Pacto Nacional pelo Enfretamento da Violência Contra as Mulheres, que garante recursos e políticas.

“Se hoje temos projetos inovadores no Estado a favor de uma política forte para as mulheres, é graças ao trabalho, esforço e diálogo coletivo”, orgulha-se Iyá Sandrali de Oxum, de 65 anos.

Foto Divulgação SC
Cartazes coloridos enfrentavam o dia cinzento e chuvoso. Os dizeres como “Nós mulheres estamos com Tarso” e “Mulheres votam 13” foram estampados pelas militantes feministas – e também manifestaram críticas àqueles adversários que questionam a existência da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM). “O RS tem muito a dizer: Nós mulheres não aceitamos retrocesso”, eram os dizeres de um deles.

Apoiadora ferrenha do Partido dos Trabalhadores, a professora de Educação Infantil, Eliane Alberche, 46 anos mandou confeccionar especialmente para as atividades de campanha, um enorme guarda-chuva vermelho bordado com estrelas petistas. “Sou educadora, mulher e estou com Tarso! Na minha sala de aula ensino a desconstruírem o machismo. Não é apenas dentro de um movimento feminista para lutar pelos direitos das mulheres”, destacou sorridente.

SPM estimula autonomia das mulheres

Foto Divulgação SC
Criada em 2011, a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) fortaleceu e empoderou as mulheres além de dar visibilidade à pauta de gênero feminino.

Com a Rede Lilás, por exemplo, foi concretizada a transversalidade das políticas, em parceria com outras secretarias e poderes, com o movimento social e com o Conselho Estadual de Direitos das Mulheres.

Nos últimos três anos, o governo do Estado fez investimentos recordes para as mulheres. Em 2013 foram mais de R$ 5 milhões executados, somente pela SPM.

Outra referência desta gestão foi a criação da Patrulha Maria da Penha em parceria com a Secretaria de Segurança Pública. Estima-se que até 2014, o RS contará com 42 patrulhas Maria da Penha para atendimento de mulheres vítimas de violência.

Fonte: Portal Olívio Senador 131.