domingo, 28 de setembro de 2014

Com amor revolucionário - Por Sofia Cavedon

Foto Marta Resing
Movidos pela compreensão que a desigualdade é resultado de uma ordem social injusta, produzida por quem sempre usou o estado público para perpetuar privilégios, "trememos de indignação" diante dela e fazemos política!

O esforço cotidiano dos senhores da grande mídia de produzir alienação, de evitar a participação em massa e cidadã nas decisões do país, foi derrotado pela mobilização democrática forjada nas ruas, pelos movimentos sociais, desveladora dos mecanismos de apropriação dos mandatos parlamentares e de fatias do estado brasileiro pelo poder econômico: oito milhões de brasileiros disseram SIM à reforma política através de uma Constituinte Exclusiva e Soberana.

Estamos vivendo um tempo extraordinário, gestando um país de direitos e justiça social! 

Cada brasileiro que acessou um direito, entrou na casa própria, na vaga da Universidade, é apoiado na construção da dignidade pelo bolsa-família, experimenta de alguma maneira a tomada de consciência que a injustiça pode ser derrotada - então está em curso a revolução democrática!

É com o "amor revolucionário" que estamos imersos neste processo, aprendendo e ensinando humanidade e democracia. O mandato de deputada estadual que conquistaremos será instrumento coletivo desta luta. Todo nosso empenho desta última semana rumo à utopia que nos move e nos torna companheiros e companheiras!

Nossa responsabilidade agora é construir uma grande vitória das forças populares e democráticas,com a Dilma, o Tarso e o Olívio, compromissados que estão com o aprofundamento deste processo de mudanças!

Sofia Cavedon