quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Governo do Estado confirma promoção de mais 4,5 mil professores e zera passivo

Integrantes do governo reuniram-se com direção do Cpers

Foto Andressa Moreira/Palácio Piratini
O secretário de Educação do Estado, Jose Clovis de Azevedo, e o adjunto da Casa Civil, Flávio Hellmann, garantiram à direção do Cpers/Sindicato a promoção de 4,5 mil professores. A informação foi confirmada nesta quinta-feira (13), em reunião no Palácio Piratini.

Na próxima semana serão publicadas no Diário Oficial do Estado as nomeações referentes aos anos de 2008 – 2011. Na semana do dia 20 de dezembro saem as promoções referentes aos anos de 2012 e 2013. Com este novo bloco de publicações, o número de professores beneficiados chega a 35 mil, zerando o passivo de gestões anteriores. “Todas as pautas da categoria tiveram encaminhamentos. E com relação às promoções, estamos deixando em dia. Assim, o próximo governo poderá fazer anualmente e de forma regular, de maneira menos onerosa”, disse Azevedo.

Outro ponto discutido no encontro foi o fim do estorno do vale-refeição. Em reunião no dia 20 de outubro, o Governo do Estado apresentou a proposta para garantir o fim do percentual de coparticipação dos servidores e consequente estorno do vale-refeição em duas parcelas. Dos 6% que os servidores pagam atualmente, 3% deixarão de ser cobrados em janeiro de 2015 e os 3% restantes, em janeiro de 2016.

No entanto, o projeto de lei que regulamenta a questão não pode ser encaminhado para a Assembleia Legislativa em função da lei de responsabilidade fiscal. “Deixaremos o projeto pronto para que o próximo governo encaminhe para a Assembleia”, informou Hellmann.

Vice-diretores 

Além disso, o Governo do Estado informou ao Cpers que a regularização dos vice-diretores e do adicional noturno para professores e funcionários já foi comunicado formalmente para a direção das escolas. Com relação ao concurso para funcionários, com prova prevista para 21 de dezembro, que não contemplou os cargos de merendeiras e servente, a Secretaria da Educação deixará indicado para a próxima gestão a necessidade de novo concurso para suprir as demandas existentes.

Assim como a realização de outro concurso para professores na área de Ciências Exatas e na área técnica. De acordo com a secretária-adjunta da Educação, Maria Eulalia Nascimento, a realização do concurso para os novos cargos criados (interação com o educando, administração escolar, técnico em nutrição, técnico em informática, assistente financeiro e intérprete e tradutor de libras) atende uma demanda importante para a rotina funcional dos escolas.

“Esses novos cargos criados são uma demanda que chegou até a secretaria através da massa das direções escolares. E serão de grande contribuição para o funcionamento das escolas, possibilitando que muitos professores retornem para as salas de aula”, destacou.

Fonte: Portal do Sul21.