quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Empossada diretoria do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher

Foto Marta Resing
A vereadora Sofia Cavedon (PT/PoA) prestigiou a posse da jornalista Vera Daisy Barcellos da Costa que foi conduzida à presidência do Comdim de Porto Alegre. Na ocasião, Sofia estava acompanhada de cerca de 100 funcionárias terceirizadas da Prefeitura, que lutam pela regularização dos seus direitos trabalhistas, seguidamente desrespeitado pela Cootrario, Cooperativa contratada pela Smed. 

Saiba mais: Terceirizadas da Rede Municipal de Ensino protestam na Prefeitura de Porto Alegre 

A nova presidenta do Comdim,Vera Daisy, também manifestou seu apoio às trabalhadoras.

Posse do Comdim 
Foto Marta Resing

Na quarta-feira, 10, a nova diretoria do Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres (Comdim). Tomou posse durante cerimônia no Salão Nobre do Paço Municipal. A jornalista Vera Daisy Barcellos da Costa – também vice-presidente do Sindicato dos Jornalistas do RS – foi conduzida à presidência junto com as demais integrantes da diretoria.

O Comdim é um órgão de caráter permanente, com competência propositiva, consultiva, fiscalizadora, normativa e deliberativa em relação a matérias pertinentes aos Direitos das Mulheres. 

Vera Daisy Barcellos é jornalista e militante negra e de gênero

A jornalista quebrou muitos paradigmas ao longo da vida. O mais significativo e que lhe rendeu a construção de uma carreira espetacular foi o fato de ter sido a primeira mulher a cobrir os eventos esportivos, especificamente do futebol de salão futsal no estado. Em meados do século passado, uma mulher negra entrando e saindo dos vestiários masculinos junto com os figurões da imprensa? Para muitos um escândalo, para Vera apenas mais um desafio que foi vencido com competência. Logo após veio a consagração: coberturas internacionais, prêmio Ari em 1998 (o mais importante da imprensa gaúcha), trabalhos em diversas ONG’s voltadas às mulheres e por fim o trabalho no sindicato.

Natural de Porto Alegre, Vera Daisy formou-se em jornalismo pela UFRGS e se tornou militante do movimento negro na década de 1970. Participou do Grupo Palmares e integrou a equipe responsável pela publicação da revista “Tição”, marco da imprensa gaúcha e negra. Durante a carreira, trabalhou em diversos veículos de comunicação. Atualmente, faz parte da diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS e atua junto a grupos do movimento feminista das mulheres negras.