sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Propostas foram bem recebidas pelos caminhoneiros, afirma Dilma

Foto Roberto Stuckert Filho/PR
Diálogo - Presidenta afirmou que o governo federal não tem medido esforços para a resolução da greve, que agora se concentra nas estradas do Sul

A presidente Dilma Rousseff afirmou, nessa quinta-feira (26), que o governo federal não tem medido esforços para a resolução da greve dos caminhoneiros, que se localiza agora mais especificamente em alguns pontos de estradas no Sul do País.

Dilma informou que o conjunto de propostas, apresentadas pelo governo na quarta-feira (25), tem tido uma boa recepção por parte da categoria. “Nós apresentamos a várias lideranças [do movimento] e empresários que foram consultados e avaliados, um conjunto de propostas, que foi divulgado pelos órgãos de comunicação. E a gente tem visto que elas têm tido uma [boa] recepção”.

A presidenta ainda acrescentou que o governo vai agora aguardar e que os ministros responsáveis “estão todos em atividade, trabalhando essas propostas, que vocês já conhecem”.

As propostas, incluem a sanção integral do Estatuto do Caminhoneiro, sem vetos, a suspensão por um ano do pagamento dos financiamentos do Finame e Pro-Caminhoneiro, estabilidade do preço do diesel por seis meses e estabelecimento de uma mesa permanente de negociação, para a definição inclusive de uma tabela de tarifas de frete.

Ata do Acordo

Na opinião da vereadora Sofia Cavedon (PT/PoA), "a continuidade da  greve não se justifica".

Veja abaixo a Ata da reunião entra a categoria e o governo federal, onde foi construído o acordo com os caminhoneiros e entidades.


Fonte: Portal Brasil