sábado, 28 de março de 2015

Cinema Capitólio abre as portas em Porto Alegre

Foto Divulgação Sofia Cavedon
Devolvido, finalmente, o Capitólio! Tínhamos feito grande parte da reforma, 12 anos depois saiu, pela insistência dos Amigos do Capitólio e da Fundacine. Sofia Cavedon, que participou da reinauguração.

A sala de cinema é equipada para receber 164 espectadores          

Foto Web
Foi reinaugurado, nesta sexta-feira (27/3) pela manhã, o Cinema Capitólio (Rua Demétrio Ribeiro, 1085), dentro das comemorações dos 243 anos de Porto Alegre. Após 21 anos com a tela escura, a sala de cinema voltou a funcionar. A cerimônia oficial de abertura contou com a exibição do curta-metragem “Início do Fim”, dirigido por Gustavo Spolidoro e filmado nas ruínas do prédio em 2005.

Foto Ricardo Giusti /CP
O prédio apresenta uma sala de cinema com 164 lugares e também um local climatizado para preservação do acervo audiovisual do Rio Grande do Sul, além de salas para pesquisa, exposições, biblioteca, espaço multimídia e cafeteria. Com esta inauguração, a capital gaúcha passa a ser uma das poucas cidades brasileiras a contar com um grande cinema de rua, preservado em toda a sua riqueza arquitetônica, e ainda guardar um espaço de conservação de obras cinematográfica do Estado.

Estiveram presentes representantes governamentais, o presidente da Fundacine, Beto Rodrigues, entre outras autoridades. Prestigiaram o local ainda o cineasta Giba Assis Brasil, atual presidente da APTC, além de personalidades da cultura, cinéfilos e vizinhos do bairro. Em seu discurso, a representante do Ministério da Cultura Margarete Moraes ressaltou, entre outros agradecimentos, a importância da Associação de Amigos do Capitólio (Amica), formada por moradores do entorno e que ajudaram com seu apoio a manter a luta pela restauração do local.

Sessões diárias

A partir de terça-feira (31), a Cinemateca Capitólio começará a exibir três longas-metragens em sessões diárias. Ainda inédito em Porto Alegre, o cultuado “Era uma Vez na Anatólia”, realizado pelo turco Nuri Bilge Ceylan, é um dos destaques da programação, além de animações gaúchas, que têm todas as exibições em 35mm.

Fonte: Portal do Jornal Correio do Povo.