segunda-feira, 23 de março de 2015

Educadores do PT pedem retorno do MEC para o Partido

Foto Marta Resing
Educadores de várias regiões do Estado definiram, em encontro realizado no último sábado (21/3), por manifestar-se para a presidência da República solicitando que o Ministério da Educação volte a ser conduzido pelo Partido dos Trabalhadores por sua importância estratégica. O encontro foi realizado no Plenarinho da Assembleia Legislativa.

O manifesto foi encaminhado para as instâncias partidárias e ao Governo Federal.

Manifesto dos professores e das professoras da Setorial Estadual da Educação do Partido dos Trabalhadores/RS

A educação é a área mais estratégica das mudanças que vive o Brasil no sentido da realização do projeto de uma sociedade justa e democrática e a força decisiva para as vitórias do Partido dos Trabalhadores por quatro vezes para a presidência da república, pela simbologia que aportou às gestões e pela ampliação de cidadania e expectativa de evolução que imbuiu no projeto em curso no país.

A ampliação progressiva e continuada dos investimentos em educação ao lado do alargamento da oferta em todos os níveis de ensino com critérios de reparação social, como as cotas sociais e raciais, que praticaram os governos Lula e Dilma, num processo dialogado com a sociedade brasileira, através das Conferências Nacionais da Educação, tem a marca da construção histórica dos militantes petistas e da condução dos mesmos do Ministério da Educação.

Foto Marta Resing
A projeção que traz o novo Plano Nacional da Educação Brasileira tanto de ampliação em dez anos para 10% do PIB o investimento na área quanto a consolidação da educação obrigatória de 4 a 17 anos e a duplicação das vagas no Ensino Superior, são conquistas da sociedade brasileira mobilizada, mas também da nitidez da condução da área e a sintonia com a presidência.

Diante da nova conjuntura da vacância da pasta da Educação, nos manifestamos pelo retorno da área para a condução do Partido dos Trabalhadores, para que retomemos os processos de mudanças inauguradas na gestão do companheiro Tarso Genro, para que possamos concretizar e liderar a realização da Pátria Educadora anunciada pela presidenta Dilma.

Queremos também pelo Ministério da Educação cerrar fileiras na defesa da democracia e da ampliação de direitos e no enfrentamento dos movimentos golpistas que querem jogar o Brasil na lógica do estado mínimo, favorecedor do rentismo e dos privilégios, interrompendo o processo de inclusão e democratização da renda e de direitos que nossas gestões vêm conduzindo e que tanto incomoda os que privatizaram e dilapidaram o patrimônio público, reservando a miséria e a marginalização à maioria da população.

Porto Alegre 21 de março de 2015
Setorial Educação PT/RS - Encontro com lideranças estaduais e regionais