quarta-feira, 22 de abril de 2015

Cercamento da Redenção e a Segurança na Capital

Foto Marta Resing
Nesta quarta-feira (22/4) o debate sobre o cercamento da Redenção predominou no plenário da Câmara Municipal de Porto Alegre. Na pauta de fundo, a segurança na capital. O projeto em discussão prevê um plebiscito sobre o cercamento da Redenção (Parque Farroupilha).

A vereadora Sofia Cavedon, vice-líder da Bancada do PT, é contrária ao cercamento do Parque, mas é favorável a realização do plebiscito popular e nesse sentido apresentou propostas de emenda incluindo na consulta as questões: I - És favorável ao acesso de toda a população à Orla do Guaíba? E II - És favorável à construção de prédios na orla do Guaíba?

Também por iniciativa da parlamentar, a Bancada do PT apresentou um requerimento solicitando as presenças dos secretários de Segurança, do Município e do Estado, para que deem respostas objetivas sobre os Territórios da Paz da cidade de Porto Alegre, que destino foi dado a eles, que políticas estão sendo encaminhadas e qual é o compromisso desses Governos com a Segurança da Capital.

Foto Marta Resing
 “O comparecimento dos dois órgãos responsáveis pela Segurança na Capital é muito importante, porque o tiroteio que vivemos na semana passada na Zona Sul de Porto Alegre, no Loteamento Cristiano Kraemer, atingindo uma criança, que foi assassinada por um tiro que não se sabe ainda de onde veio, dentro de casa, está longe de ser um problema da saída da mulher, da sua predestinação como a única responsável pelas tarefas da família. Muito longe! Ao contrário disso, é a retirada da presença do Estado, da obrigação do Estado de proteger o cidadão e a cidadã, elucidar crimes e fazer trabalho preventivo, desbaratar as organizações criminosas que assolam a nossa Cidade e o nosso Estado”, explica a vereadora.

Para Sofia o cercamento do Parque Farroupilha não resolve o problema de segurança no local. “Onde estão as estatísticas para justificar essa proposta?” Questiona a vereadora citando matéria publicada no Jornal do Comércio onde o Comandante do 9º Batalhão da Polícia Militar, Tenente-coronel  Francisco Vieira, afirma que o índice de crimes no Parque é mínimo, sendo que a região Central da cidade é a muito mais insegura, conforme o Comandante.

A discussão e votação do projeto foram interrompidas pela retirada de quórum, durante a Ordem do Dia, e devem ser retomadas na segunda-feira (27/4), a partir das 14h.

Veja aqui a manifestação de Sofia sobre a Segurança em Porto Alegre.

E aqui as manifestações sobre o cercamento da Redenção.