terça-feira, 14 de abril de 2015

Escola Moradas da Hípica pede solução para falta de acessibilidade

Foto Vicente Carcuchinski/CMPA
Na Escola Municipal Moradas da Hípica, onde as trabalhadoras terceirizadas na cozinha e na limpeza sofrem com atrasos de salário, apareceu fortemente à necessidade de pessoal de apoio à inclusão, de acessibilidade física, ginásio e ajardinamento e arborização. Sofia Cavedon

Na tarde desta terça-feira (14/4), a Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude (Cece) da Câmara Municipal de Porto Alegre visitou a Escola Municipal de Ensino Fundamental Moradas da Hípica, localizada na Zona Sul, para levantar, junto à comunidade, problemas enfrentados pela instituição e tentar solucioná-los. Embora a edificação seja recente, construída em 2009, há necessidade de aperfeiçoamentos, sobretudo em relação à acessibilidade, conforme afirmaram professores e direção.

Foto Vicente Carcuchinski/CMPA
Contando com cerca de 1.100 alunos, sendo em torno de 120 os portadores de necessidades especiais, a principal demanda da escola é a acessibilidade. Enquanto eram recebidos pela diretora da instituição, Luciana Cardoso, e transitavam entre a sala dos professores e o pátio em meio ao recreio escolar, os vereadores escutavam os reclames. "Faltam corrimãos e rampas", revelou, indicando a carência de mais monitores para as atividades no local.
Foto Sofia Cavedon

Na área de lazer, existe uma quadra esportiva coberta, recém-inaugurada e com dimensões oficiais, mas a demanda da comunidade é por um ginásio. Integrante da comissão, a vereadora Sofia Cavedon (PT) pretende solicitar à Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Smam) que elabore um plano de paisagismo para o pátio, que hoje conta com poucas árvores e tem aparência "inóspita".

Fonte: Portal da CMPA.