quinta-feira, 23 de abril de 2015

Sofia apresenta projeto para Mostra de Fomento ao Livro e à Literatura

Neste 23 de abril, Dia Mundial do Livro, a vereadora Sofia Cavedon (PT) anuncia que protocolou na Câmara Municipal de Porto Alegre o projeto de lei que institui, no âmbito da Casa Legislativa, a Mostra anual de Fomento ao Livro e à Leitura.

Conforme a vereadora, a Mostra se constitui de uma seleção, por meio de edital, de livros lançados no ano da Mostra e no anterior, para divulgação nas escolas públicas e comunitárias da capital, exposição de livros e ciclo de palestras com os autores e autoras e aquisição, pela Câmara, dos livros selecionados nas categorias livros paradidáticos para formação de professores; livros de literatura e poesia adulto; livros de literatura e poesia infanto-juvenil; e livros de literatura e paradidáticos que atendam as Leis 10639/2003 e 11.645/08.

A Mostra de Fomento ao Livro e à Literatura da Câmara Municipal terá seu lançamento na semana que antecede a Feira do Livro de Porto Alegre, em um evento cuja finalidade é divulgar, incentivar e mobilizar a sociedade porto-alegrense para a importância do livro e da literatura.

Foto Marta Resing
Sofia destaca que a Câmara Municipal já produziu legislação, grandes debates, ações que buscam aumentar o número de leitores, escritores, como a parceria desde 2011 com estande na Feira do Livro, a colocação de Estandes de Troca-troca de livros na Casa Legislativa e no então quiosque da Ouvidoria da Câmara no Mercado Público, apoiando a Feira Fora da Feira e a Frente Parlamentar de Incentivo à Leitura. “Esta Lei propõe que ela vá mais longe, que valorize a produção regional, apresente-a periodicamente às escolas e à sociedade, ajude a divulgar e aproveitar o acúmulo cultural de nossos escritores. Nesse sentido é que apresentamos a proposta para que a Casa realize a sua Mostra de Fomento ao Livro e à Leitura”, enfatiza a vereadora.

A mostra terá também o propósito específico de ajudar as escolas a cumprir a Lei de Diretrizes e Bases da Educação, mais especificadamente as Leis 10.639, de 9 de Janeiro de 2003 e a 11.645, de 10 Março de 2008, para os estabelecimentos de ensino fundamental e médio, oficiais e particulares, o ensino  obrigatório sobre História e Cultura Afro-Brasileira e indígena, cujo  conteúdo programático incluirá o estudo da História da África e dos Africanos, a luta dos negros no Brasil, a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional, resgatando a contribuição do povo negro nas áreas social, econômica e política pertinentes à História do Brasil.

Veja aqui a íntegra do projeto.