terça-feira, 28 de abril de 2015

Sofia participa de Ato e Caminhada d@s Municipári@s da Capital

Foto Marta Resing
Organizados pelo Simpa, as e os municipários de Porto Alegre realizaram Ato Público, no Paço Municipal, na manhã dessa terça-feira, 28 de abril, cobrando do prefeito uma resposta à pauta da data-base 2015.

A vereadora Sofia Cavedon (PT) participou das manifestações em apoio à categoria. Na sessão plenária que aprovou a super gratificação para um pequeno grupo de funcionári@s da Fazenda, a parlamentar petista foi uma dos 8 votos contrários ao projeto.

Foto Marta Resing
Veja aqui as manifestações da vereadora durante o debate da proposta.

Veja como votaram os e as vereadoras.

Após as manifestações, a categoria saiu em caminhada pelas ruas do Centro (Av. Júlio de Castilhos e Mauá) até a Secretaria Municipal de Educação, onde as e os trabalhadores em educação entregaram sua pauta específica. As/os trabalhadoras/es em educação pedem valorização, segurança nas escolas, a permanência da Escola Porto Alegre (EPA), o fim do assédio moral, entre outras demandas.

O dia 28 foi estabelecido, pelos municipários(as), como o prazo para que o governo apresentasse uma resposta às reivindicações da categoria, entregues formalmente pelo Sindicato no dia 09 de abril.

Se tem prá fazenda, tem para todos municipários e municipárias

Foto Marta Resing
Os e as municipárias protestaram, com muita indignação, contra a aprovação, pela Câmara de Vereadores, na tarde de ontem (27), do PLCE 010/14, que cria benefícios e super gratificação somente para os servidores com maiores salários da Secretaria Municipal da Fazenda. O PL foi votado, atendendo ao pedido de urgência feito pelo prefeito, mesmo após o compromisso assumido pelos vereadores, de não deliberar sobre o projeto sem uma definição em outro tema que tramita na Câmara, que trata da mudança no cálculo da remuneração para todos os servidores, e que pode ocasionar perdas salariais superiores a 30%.

O PL aprovado para a SMF amplia de 41 para 72 o número de Funções Gratificadas e de três para seis os cargos comissionados, com um gasto anual que ultrapassa R$ 1,5 milhão. Já o impacto financeiro das gratificações para os 120 funcionários beneficiados, será de R$ 4,3 milhões, em 2015, de R$ 10,2 milhões, em 2016, e de R$ 17,8 milhões, em 2017. O salário de cada agente terá valor aproximado de R$ 20 mil, superando o salário do prefeito, que é de R$ 15 mil.

Foto Marta Resing
Enquanto isso o prefeito não cumpre a Lei nº 11080/11, e, desde janeiro, cerca de 1.800 servidores do setor operário recebem básico inferior ao salário mínimo nacional.

Fonte: Portal do Simpa.

Veja também:
Câmara aprova gratificação para altos salários da Fazenda e Governo não abre negociação com os municipários