segunda-feira, 4 de maio de 2015

Câmara presta homenagem aos 75 anos da Esef da Ufrgs

Os vereadores de Porto Alegre destacaram, durante a sessão desta segunda-feira (4/5), os 75 anos da Escola Superior de Educação Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Esef/Ufrgs). A homenagem foi proposta pelo vereador Professor Garcia (PMDB), que saudou os representantes da universidade, lembrando que a Esef é a escola de educação física mais antiga do Rio Grande do Sul, e, em razão disso, é um exemplo de formação de professores e profissionais.

Em sua saudação, a vereadora Sofia Cavedon (PT), também ex-aluna da Esef, disse"sentimos o baque da separação da licenciatura e bacharelado, vibramos e sabemos as dificuldades da ampliação e recepção do curso de dança e de fisioterapia. A Esef é um orgulho para a nossa Cidade, para o nosso Estado, tem um grande papel a cumprir, se é que já não cumpriu, ou cumpriu em parte, assim como é o papel da educação.

Interação com a sociedade

Foto Vicente Carcuchinski/CMPA 
O diretor da Esef, Alberto Reinaldo Reppold Filho, citou a importância de comemorar os 75 anos da Esef na Câmara. "Durante todos esses anos, nossa escola trilhou um caminho que muito nos orgulha", disse. "Hoje, receber esta homenagem é gratificante para todos." Reppold ressaltou a importância da ligação entre esportes e atividades físicas com a área da saúde. "Nossa escola trabalha com educação, esportes e saúde", frisou. Segundo ele, todos os projetos da Esef passam por avaliações de médicos e especialistas da saúde. Para o diretor, essa parceria é essencial para a realização de um bom trabalho com a comunidade. Conforme citou, a Esef dispõe de diversos projetos de interação para a população. "Trabalhamos com crianças até idosos de 90 anos. Temos projetos para todas as idades."

O vice-reitor da Ufrgs, Rui Vicente Oppermann, afirmou que a iniciativa da Câmara e do vereador Professor Garcia foram essenciais para a valorização do trabalho realizado durante 75 anos. Segundo ele, a Esef tem sido um exemplo. "Hoje nós temos a certeza da qualidade que almejamos para todo o ensino básico", disse.

Saiba mais no Portal da CMPA.

Leia abaixo a íntegra da manifestação de Sofia Cavedon

Foto Marta Resing
A Sra. Sofia Cavedon: (Saúda os componentes da Mesa e demais presentes.) Ver. Professor Garcia, gostaria de me somar à homenagem, todos nós votamos favoravelmente a ela, 75 anos não é para qualquer faculdade, para qualquer curso. A história da nossa querida ESEF tem que ser lembrada, verificada e fortalecida. Quero apenas registrar, Ver. Professor Garcia, que eu entrei na ESEF/UFRGS em 1982 e pude viver o início da pedagogia crítica, ou da Educação Física crítica, ou do pensamento crítico na Educação Física. Para mim é o início do debate político em Porto Alegre: uma guria vinda do Interior... O livro do Professor Medina - “A Educação Física cuida do corpo e mente”; de lá para cá, a gente enxergou a ESEF fazendo história, formando gerações e gerações de educadores. Sentimos o baque da separação da licenciatura e bacharelado, vibramos e sabemos as dificuldades da ampliação e recepção do curso de dança e de fisioterapia. A ESEF é um orgulho para a nossa Cidade, para o nosso Estado, tem um grande papel a cumprir, se é que já não cumpriu, ou cumpriu em parte, assim como é o papel da educação. Na história a gente está sempre se repensando. Eu tenho certeza de que a grande crise da educação, que continua, que permanece, tem a ver com a ausência do lugar, do corpo, na escola, de ainda as escolas de educação deixarem para a Educação Física cuidar do corpo, e, de outro lado, a Educação Física não conseguir tornar a unidade corpo e mente, o aluno inteiro, como uma prioridade curricular, como um conceito básico do currículo. Eu acho que só vamos sair dessa crise da educação quando a Educação Física passar a estar no centro, porque nós somos corpo, nosso corpo é alma, e o desenvolvimento integral diz respeito a todos, continuar partindo o aluno, continuar domesticando, que era o grande debate da educação física crítica na minha formação. Infelizmente isso permanece na escola. Eu quero parabenizar a Escola de Educação Física, e principalmente, agradecer. Se tenho um tributo a fazer é à história desses pesquisadores, professores, que continuam formando para essa dimensão fundamental na realização do ser humano. Parabéns, Professor Garcia.