sexta-feira, 24 de julho de 2015

Audiência Pública Popular sobre a revitalização do Cais Mauá

Foto Movimento Cais Mauá
Por  Movimento Cais Mauá de Todos, Parada Gráfica, Museu do Trabalho e Galeria Península

Dias após o protocolamento do EIA-RIMA do empreendimento na prefeitura, um calhamaço de 2500 páginas com o detalhamento das intervenções do projeto do consórcio para o Cais Mauá, vai se revelando o porquê da indignação com um projeto discutido longe da população:

- prioridade à mobilidade dos automóveis, 
- torres muito mais altas do que nas imagens exibidas à população, 
- um Shopping que sequer traz sua única ideia em harmonia com o entorno, o telhado verde 
- a derrubada de mais de 300 árvores sob a égide da "revitalização". 

E para fechar o deboche com a população, apresentaram em PDF com estapafúridias ideias "a ser aprovadas"como um passeio de helicóptero turístico, uma mega Roda-Gigante, um ônibus anfíbio...A especulação na especulação...

Basta! Apresenta-se o projeto na mídia como se estivéssemos assistindo o futuro acontecer na nossa frente, mas sequer podemos decidir se é esse futuro que queremos para o Cais, e como consequência, para todos nós.

Desde o começo do ano levantamos outras opiniões, mostramos um projeto alternativo, propusemos debate, queremos ser propositivos, mas agora é a hora do NÃO!

NÃO queremos um projeto de revitalização que não ouve a população. E que sequer parece ter investidores interessados...

O que vamos fazer:

No dia 01 de agosto (Sábado), a partir das 15h, na Praça Brigadeiro Sampaio, um dos locais atingidos pelo projeto mesmo não fazendo parte do Cais, vamos realizar uma AUDIÊNCIA PÚBLICA POPULAR, com a presença da Advogada Liana Cirne Lins, uma das principais ativistas do movimento-irmão Ocupe Estelita, do Recife. Tiago Holzmann, Presidente do IAB-RS, Maria Helena Cavalheiro, autora do Projeto Manifesto Mauá, entre outros integrantes do Movimento Cais Mauá de Todos.

Além da audiência, vamos realizar uma amostra de tudo que pode a economia criativa organizada que queremos: Feira com música, filmes, comida e cerveja artesanal, produtos orgânicos e o que pintar no espaço livre à manifestação popular.

O evento tem parceria da Parada Gráfica, no Museu do Trabalho e da Galeria Península. Vamos fazer ao final uma grande ação de colagem de cartazes no Muro da Mauá.

Pretendemos dialogar com a população e principalmente com os moradores do centro, afetados diretamente pela intervenção pretendida. Compartilhe com seu vizinho!

A hora é agora!

Saiba mais...