quarta-feira, 22 de julho de 2015

Roberto Amaral lança “A Serpente Sem Casca”, dia 24, em Porto Alegre

O lançamento, que será acompanhado de um debate com o autor, será realizado no auditório do SindBancários Porto Alegre, a partir das 18h30min, com entrada livre.

O cientista político, jornalista e escritor Roberto Amaral, um dos principais refundadores do Partido Socialista Brasileiro (PSB), lança na próxima sexta-feira (24), em Porto Alegre, seu novo livro “A Serpente Sem Casca (da ‘crise’ à Frente Popular)”, uma coedição da Editora Altadena, do Rio de Janeiro, com o Instituto Brasileiro de Estudos Políticos (IBEP) e o Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos (CEBELA). O lançamento, que será acompanhado de uma conversa com o autor, será realizado no auditório do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre, a partir das 18h30min, com entrada livre. O evento é promovido pelo Fórum21 e conta com o apoio do Jornal Sul21 e da Carta Maior.

O livro de Roberto Amaral lança um alerta sobre os riscos da onda ultra-conservadora atualmente em curso no Brasil e em outros países da América Latina e do mundo. O título é inspirado no filme de Ingmar Bergman, “que descreveu a vida do pós Primeira Guerra Mundial, o encontro da Alemanha com a República e a democracia representada pela Constituição de Weimar, mas, igualmente, a Alemanha dos ‘loucos anos’, de hiperinflação, fracasso industrial, desemprego, antissemitismo e xenofobia”, nas palavras do próprio autor. “Não por outro motivo o denominou de O ovo da serpente. Enxergava, naqueles tempos, o prenúncio que mais tarde conheceríamos como nazismo”, assinala Amaral, que lança a seguinte advertência sobre o cenário brasileiro:

“No plano social, impõe a pauta do atraso, que compreende a diminuição da menoridade penal, a diminuição da menoridade para o ingresso no trabalho, a precarização do trabalho, a terceirização, o armamentismo, a intolerância à livre manifestação de crenças e credos e os diferentes tipos de discriminação. Estamos diante do ovo da serpente, que nos antecipa, no presente, o que o futuro no reserva. Resta-nos enxergar as saídas que nos distanciem da premonição do que está sendo gestado”.

Apresentada pelo ex-governador Tarso Genro e pela deputada federal Luíza Erundina, a obra traz na introdução uma leitura sobre o significado da crise político-econômica brasileira e uma análise que remonta às suas origens. Além disso, reúne artigos do autor sobre o quadro político nacional e seus desdobramentos, principalmente a partir de outubro de 2014. O apêndice da obra traz o ensaio ‘Frente de esquerda na diversidade de esquerda’, de Tarso Genro, e o texto de convocação da Plenária ‘Aonde Vamos’, que deu início à mobilização que culminou com o lançamento do ‘Movimento Pró Frente Nacional Popular e Democrática’, ocorrido no Rio de Janeiro no dia 29 de junho de 2015.

Sobre Roberto Amaral

Roberto Amaral nasceu em Fortaleza, no dia 24 de dezembro de 1939. Cientista político, jornalista, escritor, conferencista e político militante, com artigos científicos publicados em revistas acadêmicas do Brasil e do exterior. Sua bibliografia inclui ainda mais de 30 livros nas áreas do Direito, da Ciência Política, da Segurança Nacional, Ciência e Tecnologia e da Comunicação, e participação em antologias e coletâneas publicadas no Brasil, nos Estados Unidos, na Inglaterra e na Espanha.

Foi um dos mais importantes refundadores do Partido Socialista Brasileiro (PSB) e o principal responsável pela obtenção do registro definitivo do Partido. Foi coordenador do Programa de Governo do candidato do PSB à Presidência pelo PSB, em 2002, e de todos os programas de governo do Partido, desde sua refundação. Em 1994 e 1998, no segundo turno de 2002 e em 2006, representou o PSB na coordenação das campanhas eleitorais de Luís Inácio Lula da Silva. Foi no governo Lula e é no governo Dilma Rousseff, representante do PSB no Conselho Político da Presidência da República. Foi ministro de Ciência e Tecnologia de janeiro de 2003 a 2004.

Atualmente é editor da revista acadêmica Comunicação&política. Colabora na versão online da revista Carta Capital, é Conselheiro do BNDES e da Itaipu Binacional. Mantém um sítio no endereço ramaral.org.

Fonte: RS Urgente

Leia também: A serpente sem casca, por Roberto Amaral — Artigo publicado 26/06/2015 na Revista Carta Capital.