quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Conselho de Nutricionistas apoia PL que visa conscientizar população sobre riscos do consumo excessivo de sal

A vereadora Sofia Cavedon (PT) e o vereador Delegado Clainton (PDT) receberam nesta quinta-feira da direção do Conselho Regional de Nutricionistas 2º Região (CRN-2) nota pública de apoio ao projeto que institui o "Programa Menos Sal, Mais Saúde” e a "Semana Menos Sal, Mais Saúde”, assim como a emenda que retira os saleiros das mesas de restaurantes, bares e similares.

Nota Pública

O Conselho Regional de Nutricionistas 2º Região (CRN-2) apoia o Projeto de Lei 174/14 que institui o "Programa Menos Sal, Mais Saúde” e a "Semana Menos Sal, Mais Saúde”, visto que o mesmo tem por objetivo conscientizar a população sobre os riscos que o consumo exagerado de sal na alimentação pode causar à saúde.
 
O CRN-2 reconhece que o consumo excessivo de sal (cloreto de sódio) no Brasil vem resultando em índices alarmantes de hipertensão arterial e de outras doenças. A última pesquisa da Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) revela que a prevalência de hipertensão arterial na população brasileira adulta é de 24,8%, sendo maior em mulheres (26,8%) do que em homens (22,5%). Porto Alegre apresenta a maior frequência da doença (29,2%) em adultos. Também é a capital com o maior número de mulheres com a patologia (32,2%).
 
Os índices de consumo médio de sal pela população estão em torno de 10 a 12g diários, quando o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é de 4.5 a 5 gramas. Esse consumo refere-se ao sódio intrínseco (presente naturalmente nos alimentos) e extrínseco (adicionado ao alimento), sendo importante salientar a enorme variedade de alimentos processados que apresentam adição de sódio. O consumo total de sódio pode ser considerado proveniente de duas fontes: 10% de sódio intrínseco e 90% de sódio extrínseco (75% adicionado na indústria e 15% nas preparações).
 
O CRN-2 lembra que, além de não utilizar o saleiro à mesa, deve-se incentivar o preparo das refeições com pouco sal e preparação com ervas e temperos naturais como cebola, alho, salsinha, cebolinha, alecrim, louro pimenta, coentro, hortelã, louro, orégano, tomilho, açafrão, gengibre, entre outros.

Conselho Regional de Nutricionistas- 2ª Região - CRN2
Presidente: Luciana Meneghetti Gehrke | Vice-presidente: Carmem Kieling Franco

Publicado no Portal do CRN2.

Veja também:
Menos sal, Mais saúde
- Menos sal, menos ranço - Por Léo Ustárroz*