quarta-feira, 13 de abril de 2016

Bancada do PT visita pontos de Saneamento e Drenagem

Foto Marta Resing
A Bancada do Partido dos Trabalhadores (PT) da Câmara Municipal de Porto Alegre visitou na manhã desta quarta-feira (13/4) três pontos de saneamento e drenagem da capital que apresentam problemas na escoação de esgotos e águas da chuva.

Essa foi a sexta edição da Ação Coletiva Alerta Cidade, promovida pelos vereadores/a petistas Adeli Sell, Engenheiro Comassetto, Marcelo Sgarbossa e Sofia Cavedon, líder da Bancada.

A visita contou com a presença do ex-vereador e ex-secretário, Carlos Todeschini, que apontou as causas dos estragos em pontos de saneamento e drenagem da capital.

Pontos visitados

Foto Marta Resing
Ipanema - Na Avenida Guaíba, em frente ao número 10.976, na foz do Arroio Capivara o emissário de esgoto está rompido.

 No local deveria estar funcionando a bomba de tratamento de esgoto. Também foi identificada a ruptura do emissário que vem da Assunção, antes de ir para a estação de tratamento. Com a falta de manutenção da bomba, por parte da Prefeitura, a mesma não funciona mais e o esgoto está sendo lançado diretamente no Guaíba.

A Bancada Petista alerta que com a ruptura do emissário o esgoto in natura está sendo lançado direto na areia de Ipanema e, consequentemente, para o Guaíba. Todeschini informou que, enquanto secretário do Dmae, a Prefeitura investiu mais de 50 milhões de dólares, sendo beneficiados os bairros Assunção, Ipanema, Conceição, Espírito Santo e Serraria.

Foto Marta Resing
Lomba do Pinheiro - Rua do Arvoredo, esquina com Arroio Taquara. Falta de manutenção da rede coletora e emissário de esgoto;

Na Administração Popular o governo investiu mais de R$ 5 milhões em toda a Bacia do Taquara, através do projeto do PISA.  Apesar de ter concertado o esgoto rompido na localidade, a Prefeitura ainda não realizou a limpeza do Arroio. Conforme a líder da Bancada, “identificamos acúmulo de lixo, inclusive três tubos de televisão, e também a existência de inúmeras ligações clandestinas de esgoto cloacal junto ao Arroio Taquara, prejudicando o sistema que foi executado com a rede coletora e os emissários”.

Foto Marta Resing
Outra área visitada nesta manhã foi o Parque Saint'Hilaire, na área que foi contaminada com o despejo de esgoto por três anos. Segundo Todeschini já está correndo inquérito junto ao Ministério Público, para identificar o dano ambiental junto à mata nativa.

Antiga Vila Dique: foz do Conduto Forçado do Arroio Areia. Falta de manutenção e assoreamento, causando alagamentos.

Foto Marta Resing
No Conduto Forçado do Arroio Areia foi observado que há um ano não é realizada a drenagem desse ponto, para a retirada de areia. “Constatamos, ao medir, que existem 80 cm de assoreamento. Em um duto que mede três metros, o ideal é que a água passe 28millitros/s. Nesse sentido, avaliamos que o Conduto está 26% assoreado, comprometendo a passagem da água e os objetivos do conduto forçado, que é sanar os alagamentos dos bairros Auxiliadora, Obirici, São João e Santa Maria Goretti”, destacam os vereadores/a. Todeschini lembrou que em 1994 o governo do PT retirou mais de mil caminhões de areia do conduto.