quarta-feira, 18 de maio de 2016

Obras do entorno da Arena do Grêmio continuam prejudicando moradores

Foto Rozane Dalsasso
Em audiência nesta quarta-feira (18/5) na Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente de Porto Alegre do Ministério Público Estadual, a vereadora Sofia Cavedon (PT), entregou ofício solicitando que o órgão interceda no sentido de assegurar a realização das obras do entorno da Arena do Grêmio acordadas com o município, através de acordo judicial, que contou com a participação do MP.

Foto Sandra Ilibio Braz
Recebida pelo promotor Alexandre Sikinowski Saltz, e as promotoras Josiane Superti Brasil Camejo e Ana Maria Moreira Marchesan, a vereadora explicou que em visita aos bairros Humaitá e Farrapos recebeu vários relatos dos moradores, referentes a problemas decorrentes da não realização das obras do entorno da Arena do Grêmio. “Essas obras são de responsabilidade da Construtora OAS, que até o presente momento não executou a maioria das intervenções previstas. Situação que é agravada pelo fato da empresa estar em processo de Recuperação Judicial, o que causa apreensão aos moradores da região”.

Conforme Sofia a situação enfrentada pela comunidade é bastante grave, com alagamentos de ruas e de residências, causando prejuízos materiais e morais.

Entre os problemas relatos no documento entregue estão:

a) Lixo acumulado na Rua Seis esquina com a Av. Voluntários da Pátria - em frente ao Centro de Treinamento do Grêmio.
Foto Sandra Ilibio Braz
b) Devido ao acúmulo de lixo o arroio que passa no local fica obstruído e causa alagamentos em todo o entorno da Arena do Grêmio, atingindo váriasresidências. O alagamento vai da av. Voluntários da Pátria até a av. Frederico Mentz. Basta uma hora de chuva para inundar casas e ruas.
c) As bocas de lobo não funcionam, os esgotos estão totalmente entupidos. Os moradores das vilas Liberdade e Mário Quintanajá fizeram vários pedidos para a prefeitura, através do telefone 156, e não tiveram retorno.
d) Na Vila Liberdade, a construção das novas casas ainda não começou.O Loteamento está no Plano de investimentos da Prefeitura desde 2009 e em 2012 se tornou prioritário por causa do incêndio que destruiu todas as casas, mas, até o momento, nada foi feito.
e) A Vila Liberdade tem cerca de 700 famílias e 400 recebem oaluguem social, que está com dois meses de atraso.
f) O Departamento de Esgotos Pluviais – DEP - abriu vários buracos no canteiro da Rua seis, na Vila Liberdade, para limpeza e desobstrução, porém os buracos não foram fechados e a água fica empossada.
g) Na Rua Jaime Topolar o esgoto corre a céu aberto, em toda sua extensão.
Foto Sofia Cavedon
h) O Posto de Saúde Mario Quintana atende aproximadamente 4.700 pessoas das comunidades Liberdade e Mario Quintana. A vegetação toma conta do pátio da unidade e a prefeitura sempre informa os moradores que vai fazer a limpeza do local, mas nada acontece. O posto está localizado na Rua 698, em frente ao nº 195, na Vila Mário Quintana
i) As ruas apresentam vegetação alta nos canteiros, bocas-de-lobo entupidas, esgoto a céu aberto e focos de lixo, o que contribui para o aparecimento de moscas e ratos. A água acumulada favorece a proliferação de mosquitos. Esta situação coloca em risco a saúde da população que reside no entorno da Arena do Grêmio.