terça-feira, 30 de agosto de 2016

Comunidade teme fechamento de Escola Aberta da Vila Cruzeiro do Sul

Foto Equipe Gabinete
A vereadora Sofia Cavedon (PT) acompanhou a audiência pública na manhã desta terça-feira (30/8) na Assembleia Legislativa em defesa da Escola Aberta Cruzeiro do Sul. "Estamos do lado dos nossos adolescentes, que se encontram em situação de vulnerabilidade social e que precisam desta escola! Com currículo flexível, matrículas ano inteiro, trabalho educativo, acolhe alunos de situação rua, de abrigagem na comunidade da Cruzeiro, como a Escola Porto Alegre (EPA) que resiste no centro", enfatiza  Sofia.

Audiência teve presença de representantes do governo, FASE e comunidade escolar

Por Olga Arnt | Agência de Notícias/AL

Professores e alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental da Vila Cruzeiro do Sul – Escola Aberta estão apreensivos com a possibilidade de fechamento da instituição, que funciona no prédio do Centro de Convivência e Profissionalização (Ceconp) da Fundação de Atendimento Sócio-educativo (FASE). Eles participaram hoje (30) pela manhã da audiência pública da Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia, requerida pelo deputado Altemir Tortelli (PT), para tratar do tema. “Fomos alertados pela comunidade, visitamos a instituição e, diante do relevante papel social cumprido pela Escola Aberta na proteção de crianças e adolescente em situação de risco, estamos empenhados em colaborar na construção de uma solução que leve em conta as necessidades desta população”, justificou o parlamentar.

Foto Equipe Gabinete
A diretora da Escola Aberta, Gisele de Oliveira, revelou que foi informada na 1ª Coordenadoria de Educação que o estabelecimento seria fechado. “Fui informada que a escola seria fechada, e os estudantes seriam remanejados para escolas do entorno. Não há a menor possibilidade de que isso aconteça, pois nossos estudantes não circulam livremente na vila em virtude da disputa entre facções. A Escola Aberta é a proteção e a prevenção para estas crianças. Fechá-la só aumentará a evasão”, advertiu.

O fechamento da escola, no entanto, foi contestado pela secretária-adjunta da Educação, Iara Wortmann. “Não existe a possibilidade de fechamento da Escola Aberta, que é um projeto que dá certo. O que está em andamento é um projeto de reforma do prédio e de construção de um centro para a juventude no local”, explicou.

Iara afirmou, ainda, que o governo estuda uma alternativa para que a escola continue funcionando enquanto as obras ocorrerem. Quando à realocação dos alunos em escolas do entorno, ela foi categórica: “não vamos dividir os alunos, pois isso equivale a matar a Escola Aberta”.
Reforma

Foto Reprodução Facebook
O presidente da Fase, Robson Luís Zinn, disse que as atividades no Ceconp da Vila Cruzeiro terão que ser paralisadas para a realização da reforma do prédio, que deverá iniciar no próximo ano. “A reforma é um imperativo. O prédio está com as estruturas elétrica e hidráulica condenadas, o telhado avariado e uma série de outros problemas”, frisou.

Ele revelou também que o prédio deverá abrigar um centro de formação de excelência para adolescentes que cumprem medidas socioeducativas. Para executar o projeto, a Fase conta com US$ 3 milhões, oriundos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

No final da audiência, Tortelli defendeu a abertura de um processo de diálogo entre o governo e a comunidade escolar. “A comunidade não aceita nem o fechamento nem a abertura da escola em outro local. Precisamos construir uma alternativa que inclua a Escola Aberta no projeto de reforma do prédio”, recomendou.

No dia 1º de setembro, as direções da Escola Aberta e da Fase deverão se reunir para discutir o assunto.

Fonte: Portal da AL/RS