quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Escola Porto Alegre é homenageada pelos seus 21 anos de atuação

Foto Guilherme Almeida/CMPA
A Escola Municipal de Ensino Fundamental Porto Alegre (EPA) foi homenageada no período de Comunicações Temáticas da sessão ordinária da Câmara Municipal de Porto Alegre nesta quarta-feira (31/8) pelos 21 anos de fundação completados ontem. A EPA atende jovens e adultos em vulnerabilidade social oferecendo estudo e atividades de recreação.

A vereadora Sofia Cavedon (PT), autora da iniciativa, falou em nome da Mesa Diretora da Casa para parabenizar a Escola “por achar um destino para quem havia perdido o rumo depois de ter saído de casa pelos mais variados motivos”. A EPA possui uma metodologia “essencial, especial e voltada para as pessoas em situação de rua” e adequou seu currículo com espaços de aprendizagem sobre jardinagem, informática e reciclagem. “Ela tem sido a ponte para a saída da rua de muitas alunas e alunos, por isso essa Câmara respeita e aprova vocês” afirmou Sofia, aos professores e alunos presentes no Plenário Ana Terra.

Foto Rozane Dalsasso
A diretora da Escola, Jacqueline Junker, agradeceu a homenagem e a acolhida recebida na luta pela sobrevivência do EPA em novembro de 2014 quando a Prefeitura informou que a Escola seria fechada para a abertura de uma creche. “Apesar de o governo municipal considerar a escola descartável, a sociedade civil, a Câmara e outras instituições lutaram para mantê-la aberta”. A diretora salientou que graças a uma ordem judicial que declarou que a EPA deve manter sua identidade e territorialidade que ela não foi fechada. “A Justiça fez justiça”, ponderou Jacqueline, ao salientar que todos que passaram pela instituição nestes 21 anos tinham um ponto em comum: lutar pela justiça social e por igualdade. "É só isso que os estudantes querem. Nós, professores, saímos de lá diferentes todos os dias porque aprendemos a olhar uma cidade que ainda não conhecíamos”, encerrou.

Também representando a Escola na Mesa, o aluno Rodrigo Collares e  o professor Renato Farias dos Santos.

Fonte: Portal da CMPA.

Veja também:
- Audiência Pública debate o fechamento da Escola Porto Alegre
- Frente Parlamentar da Situação de Rua: EPA resiste!