quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Segurança – Atendimento à população está aquém do que pode ser dado

Foto Marta Resing
Cercamento eletrônico da cidade longe de ser realizado; integração dos Centros de Comando Municipal e Estadual ainda não suficiente para atender rapidamente as ocorrências; e falta de divulgação sobre ultrapassar o sinal vermelho à noite. Essas foram as conclusões da vereadora Sofia Cavedon (PT) após reunião na EPTC e no Centro Integrado de Comando do Município.

A vereadora entregou na manhã desta quinta-feira (18), ao diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) de Porto Alegre, Vanderlei Cappellari, as três indicações de sua iniciativa aprovadas na Câmara Municipal, que tratam sobre a segurança na capital. O presidente da EPTC ficou de analisar as indicações.
Foto Marta Resing

Implantação do Cercamento Eletrônico de Porto Alegre; liberação de multa ao passar o sinal vermelho à noite; e instalação, junto ao Centro Integrado de Emergências da Secretaria de Segurança Pública do Estado, de células da EPTC, do SAMU e da Guarda Municipal.

Conforme Sofia, que também visitou o Centro Integrado de Comando do Município, das três propostas, apenas a liberação de multa ao passar o sinal vermelho à noite foi mais consistente. “O que falta é divulgação de que a multa será cancelada, desde que as e os condutores passem em baixa velocidade e com atenção a faixa que está com sinal verde”, explica a vereadora. Outra ação destaca pela vereadora, que pode contribuir com a segurança nas escolas da Rede Municipal de Ensino, é a atualização das informações do sistema de monitoramento junto às direções de escolas.

 Para a Vereadora o cercamento eletrônico pode diminuir o roubo de carros e, portanto, a violência e os assassinatos, "pois teríamos câmeras de vídeo que monitorariam e filmariam as placas dos veículos que entram e saem de Porto Alegre”. Conforme os números apresentados por Cavedon, há “quase 1.300 câmeras” na capital, mas elas “estão muito afastadas porque estão no domínio de diferentes secretarias municipais” dificultando o trabalho da Brigada Militar. “O cercamento eletrônico possibilitaria o monitoramento de forma integrada”, afirma a vereadora.

Foto Marta Resing
Sofia, além de ter feitos as indicações ao Prefeito, está visitando os órgãos envolvidos no tema e apresentando as propostas. Nesse sentido está solicitando agenda com os Secretários Estadual e Municipal de Segurança.

Veja também:
Segurança em crise – Salvar vidas e diminuir as situações de risco