quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Reunião na Casa Civil trata sobre a Segurança da Capital

Foto Marta Resing
Nesta quinta-feira (21/9), a vereadora Sofia Cavedon (PT) entregou ao secretário Chefe em exercício da Casa Civil, José Guilherme Kliemann, documento solicitando a imediata retomada dos quatro Territórios de Paz na capital, localizados nos bairros: Lomba do Pinheiro, Restinga, Rubem Berta e Santa Teresa.

A vereadora estava acompanhada de representação do Conselho Comunitário de Justiça e Segurança (CCJS) de Petrópolis e da Associação dos Moradores e Amigos do Bairro Três Figueiras (Amatres), que reforçaram as solicitações de Sofia.

Em sua manifestação, Sofia destacou a situação grave que vive os e as trabalhadoras da Educação do Município, que enfrentam diariamente a insegurança estabelecida em Porto Alegre. Ela lembrou que em 2011, quando os Territórios da Paz estavam ativos, os números de homicídios diminuíram em mais de 40%.

Além da retomada dos Territórios da Paz, a parlamentar, como já fez junto ao governo municipal, solicitou a integração dos Centros de Emergências do Estado e Município, nos moldes que funcionaram durante a Copa do Mundo de Futebol.

Na explanação do governo, algumas condições técnicas para a evolução da integração já existem, como a rede de fibra óptica da Procempa que cobre toda a cidade. O governo afirmou que está trabalhando em várias frentes com o objetivo de amenizar a insegurança que Porto Alegre vive hoje.

A vereadora Sofia também solicitou apoio para o seu projeto de lei que está para ser votado na Câmara Municipal, que define o organizador como responsável pela segurança em eventos particulares. A ideia é que os organizadores dos eventos deverão dispor de agentes de segurança, na quantidade e qualificação estabelecidas pelos órgãos competentes. “Com essa regulamentação a segurança nas vias públicas não fica prejudicada, aumentando o efetivo da Brigada Militar nas ruas da cidade”, enfatiza a vereadora.

O Secretário afirmou que o governo está trabalhando nos temas tratados. Nova reunião deverá ocorrer após o primeiro turno das eleições com o objetivo de avançar nas propostas.